Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

25 Abril de 2014 | 17h18 - Actualizado em 25 Abril de 2014 | 17h18

Jovens no município do Tômbwa recebem embarcações de pesca

Namibe - Dez embarcações e artefactos de pesca para apoiar 60 jovens pescadores, associados em cooperativas, foram distribuídas hoje (sexta-feira), no município do Tômbwa, Namibe, pela ministra das Pescas, Vitória de Fátima Barros, no âmbito das jornadas Abril jovem, organizadas pelo Ministério da Juventude e Desportos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A distribuição das embarcações insere-se na implementação do Plano de Desenvolvimento da Pesca Artesanal, que tem como objectivo a redução da pobreza nas comunidades piscatórias, bem como a integração da pesca artesanal na cadeia de abastecimento e de logística do sector das Pescas e modernização deste importante sub-sector.

“A província do Namibe é uma referência no sector das Pescas a nível nacional e é também cada vez mais conhecida pela capacidade que tem evidenciado localmente no ressurgimento e relançamento do ramo pesqueiro, num claro contributo ao desenvolvimento do país”, sublinhou.

Acrescentou ainda que o Ministério das Pescas está a trabalhar para que a qualidade do pescado seja melhorada e que se adoptem sistemas de embalagem e certificação para facilitar o acesso aos mercados.

Para a ministra, é importante que as comunidades piscatórias sejam progressivamente capacitadas de recursos, meios técnicos e  também de formação.

Para o fomento desta actividade, o Ministério tem um programa de organização dos potênciais aquicultores, prevendo-se a formação e assistência técnica dos mesmos, assim como a concessão de micro-créditos para início da actividade.

Apelou aos beneficiários que usem as embarcações e os equipamentos de pesca de forma organizada e responsável para garantir durabilidade e rentabilidade.

“È necessário que os jovens se organizem em associações e cooperativas e que aproveitem da melhor forma as oportunidades de formação e capacitação que o executivo proporciona e que se transformem em verdadeiros empreendedores para que a riqueza potencial que constituem os recursos naturais de Angola se transformem em riqueza real e tangível, de acordo com o Plano Nacional de Desenvolvimento 2013-2017”.


Segundo os jovens, estes meios vão dar outra dinâmica ao trabalho que desenvolvem, pois vão beneficiar também as famílias de pescadores e a população, criando mais emprego e combatendo a pobreza no município.

Desejam que o programa continue, porque mais de trezentos jovens continuam a pescar em boias ainda rudimentares ou tradicionais com sérios riscos para a vida.

Leia também
  • 08/11/2018 17:15:23

    Namibe inicia impressão de alvará comercial

    Moçâmedes - O Ministério do Comércio iniciou hoje, na cidade de Moçamedes, a impressão local do alvará comercial na província do Namibe.

  • 01/11/2018 18:00:06

    Mais de 72 mil cabeças de gado vacinadas

    Moçâmedes - Setenta e duas mil e 678 cabeças de gado bovino foram vacinadas na província do Namibe, contra pneumonia contagiosa, carbúnculo hemático, sintomático e dermatite nodular, de Maio a Outubro último, mais 62 mil e 681 em relação ao igual período anterior.

  • 01/11/2018 11:19:04

    Aipex recebe 52 propostas de investimentos em quatro meses

    Luanda - A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (Aipex) recebeu, nos últimos quatros meses (de Julho a Outubro), 52 propostas de investimentos avaliadas em 439 milhões, 355 mil e 763 dólares norte-americanos.

  • 30/10/2018 16:57:04

    Captura de pescado regista redução de quatro mil toneladas

    Moçamedes - A captura de pescado na província do Namibe atingiu, nos últimos seis meses do ano, nove mil e 34 toneladas de pescado diverso, uma redução de quatro mil e 541 toneladas em relação ao período homólogo de 2017.