Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Outubro de 2014 | 17h54 - Actualizado em 14 Outubro de 2014 | 17h54

Angola Cables e parceiros estrangeiros anunciam construção de cabo submarino

São Paulo, Brasil (Do enviado especial) - A Angola Cables (Angola) e seus parceiros, Algar Telecom (Brasil), Antel (Uruguai) e Google acabaram de anunciar hoje, terça-feira , em conferência de imprensa , o projecto de construção de um novo cabo submarino de fibra óptica que vai ligar as cidades de Santos e Fortaleza, no Brasil, com a cidade de Boca Raton ( Flórida) , nos Estados Unidos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

 

A construção do cabo submarino vai custar 50 biliões de kwanzas, aproximadamente  500 milhões de dólares norte-americanos,  e a empresa TE  Connectivity  SubCom  será a executora do projecto, que deverá estar concluído até final de 2016.

À margem do evento realizado hoje, na feira internacional de telecomunicações, tecnologias de informação e internet “ FutureCom2014”, a propósito do acordo estabelecido  entre as empresas, o chefe executivo da  Angola Cables, António Nunes, disse à Angop que a companhia entra neste projecto  com uma participação estimada  10 biliões de Kwanzas,  o equivalente a 100 milhões de dólares norte-americanos.

Disse ainda que a pretensão da companhia angolana, ao entrar  no projecto, é ser um grande ou mesmo o maior fornecedor de conexões e consequentemente de  conteúdos da  América Latina e do Norte  em África.

Explicou que os parceiros não vão constituir uma empresa para administrar o cabo,  todas   vão actuar de forma independente, pois cada uma terá sua fibra óptica dentro do cabo, mas  dividirão os custos de manutenção.

Por outro lado, o investimento faz parte de um esforço conjunto para melhorar a estrutura  da internet e sustentar as necessidades actuais dos usuários na região da América Latina, além de  preparar para o aumento da demanda  no futuro.

Actualmente, a América Latina  tem uma população conectada  de quase 300 milhões  de pessoas  ne tornou-se  uma das regiões de maior crescimento  no mundo  em termos  de penetração da internet .

Além disso, com o aumento do  da implantação de redes LTE e acesso à rede de fibra  óptica, bem como a oferta de conteúdo de alta qualidade (HD\4K) e serviços baseados em cloud, há uma  procura em crescente para a capacidade de acesso a Data Centers e internet  a nível mundial.

Essa nova rota terá  10 mil e 556 quilómetros de  extensão e seis  pares de fibras ópticas. De acordo com as estimativas o cabo aumentará  a largura de banda larga dos cabos  submarinos  já existente em 64 Terabits  por segundo(Tbps).

O cabo poderá ter um tempo de vida útil estimada em 20 anos. Angola Cables é uma companhia angolana publico- privada que opera sistemas  de cabos  submarinos em toda a região  do atlântico Sul e África.

É operadora do Angonix (IXP angolano) no seu centro de dados em Luanda. A Algar Telecom é uma das principais empresas brasileiras de telecomunicações. Oferece telefonia fixa e móvel , acesso à internet de banda larga (3G e ADSL), comunicação da dados, TV a cabo e  soluções de tecnologias de informação e comunicação. Já a Antel é companhia uruguaia de telecomunicações.

Actualemnte conecta 70 porcento das famílias uruguaias à internet, ao passo que a Google é a líder de tecnologia, focada em mnelhorara as formas como as pessoas se conectam  com a informação. As inovações .

A TE SubCom é a pioneira da indústria de tecnologia de comunicações submarinas e serviços marinhos, já instalou mais de 490 mil quilómetros de cabo submarino, o suficiente para circundar a terra mais de 12 vezes no Equador.  

Assuntos Telecomunicações  

Leia também
  • 04/11/2014 18:16:01

    Apresentados projectos Angosat e novo cabo submarino

    Luanda - O novo cabo submarino de fibra óptica (SACS) e o Angosat (primeiro satélite angolano), dois projectos estratégicos do sector da telecomunicações para Angola e África, foram apresentados hoje (quarta-feira), em Luanda, pelo Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação.

  • 16/10/2014 16:44:56

    Brasil: Operadora angolana de telecomunicações procura parceiros na Futurecom

    São Paulo ( Do enviado especial ) - A Angola Cables está a procura de parceiros, na feira de telecomunicações, tecnologia de informação e internet "Futurecom 2014", que estejam interessados em vender serviços para o continente africano por via do seu cabo submarino que vai conectar Angola ao Brasil.

  • 14/10/2014 21:04:38

    Brasil: Angola Cables vai investir mais de AKZ 16 biliões em cabo submarino próprio

    São Paulo (Do enviado especial) - Dezasseis biliões de kwanzas , perto de 160 milhões de dólares norte-americanos, é o valor que a Angola Cables vai investir, até 2016, na construção de um cabo submarino que ligará Luanda (Angola) a Fortaleza (Brasil), disse hoje à Angop, o chefe executivo da companhia, António Nunes.