Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

24 Fevereiro de 2015 | 21h16 - Actualizado em 24 Fevereiro de 2015 | 21h15

Moxico: Ministério da Economia aposta nas micro-empresas

Luena - O Ministério da Economia tem, no seu plano de projectos, a fortificação e capitalização do empresariado nacional, sobretudo das micro, pequenas e médias empresas, revelou hoje, terça-feira, no Luena (Moxico), o ministro angolano da Economia, Abraão Gourgel.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Abraão Gourgel - Ministro da Economia

Foto: António Escrivão

Falando na palestra sobre “o impacto do programa Angola-Investe e da Diversificação da Economia”, no âmbito da realização do Campo Nacional de Férias do Estudantes Universitários (Canfeu), o ministro reiterou que a diversificação da economia e a industrialização são tendências irreversíveis, que resultam de uma política do Estado.

Na sua visão, diversificar as fontes do capital e desenvolver as bases para o surgimento do capital do risco como alternativa aos financiamentos convencionais, são condições indispensáveis para o crescimento económico sustentável.

Salientou que as características e os perfis de riscos dos empreendimentos do país, apresentam acentuada dispersão e variabilidade, fazendo com que as soluções convencionais e padronizadas de financiamento se revelem muitas vezes pouco adaptadas aos projectos de investimento.

Explicou que o sistema bancário convencional concede predominantemente créditos e financiamentos com prazos relativamente curtos, devido ao facto da sua base de captação ser essencialmente constituída por depósito de curto prazo.

Disse que o capital de risco é uma fonte de financiamento de longo prazo para as micro, pequenas e médias empresas, com elevado potencial de crescimento.

O programa Angola Investe foi criado para apoiar o investimento da actividade produtiva, com prioridade para a agricultura, a pecuária, a pesca, as construtoras, a indústria transformadora, entre outros sectores e serviços.

Leia também
  • 05/02/2019 19:14:15

    Angola quer ajuda francesa para edificar economia forte

    Luanda - O Executivo angolano está a contar com ajuda do Governo francês para a edificação no País de uma economia forte, menos dependente do petróleo, competitiva e capaz de gerar prosperidade.

  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.

  • 02/02/2019 06:20:13

    Economistas consideram oportuna revisão do OGE/2019

    Luanda - O economista Lopes Paulo considerou nesta quinta-feira, em Luanda, um imperativo a revisão em baixa do Orçamento Geral do Estado (OGE/2019), com preço referência do barril de petróleo a situar-se entre 50 a 55 dólares.