Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

15 Dezembro de 2015 | 18h50 - Actualizado em 15 Dezembro de 2015 | 19h11

Bengo: Inaugurada indústria siderúrgica na comuna da Barra do Dande

Barra do Dande - Uma nova siderurgia com capacidade para produzir 500 mil toneladas de aço/ano foi inaugurada hoje, terça-feira na comuna da Barra do Dande, província do Bengo, pelo ministro da Economia, Abrahão Gourgel e testemunhado pela primeira-dama da República, Ana Paula dos Santos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

1ª dama da República e ministro da Economia na inauguração da siderurgia no Bengo

Foto: Adão João Pedro

O empreendimento, de investimento privado, está avaliado em 300 milhões de dólares e ocupa uma área de 150 mil metros quadrados.

Na sua intervenção, o ministro da economia Abrahão Gourgel considerou que a sociedade e o governo de Angola evoluíram e dispõe dos instrumentos necessários para crescer e se desenvolver, permitindo que prospere com vigor e dinamismo, o espirito empreendedor do povo.

Salientou que a actual conjuntura económica externa e interna que se vive exige dos dirigentes muita coragem, audácia, realismo e das instituições, em particular das empresas, competência, eficiência e poder transformador para impulsionar o potencial produtivo da economia.

Para tal, o executivo deverá garantir a mobilização de recursos internos e externos para o financiamento ao sector produtivo privado em condições favoráveis para o investidor.

Por seu turno, o presidente do conselho de administração da empresa Aceria de Angola (ADA), Georges Choucair, afirmou que nesta altura de crise petrolífera, Angola tem demonstrado determinação e empenho no investimento e na diversificação da sua economia.

Frisou que a empresa vai numa primeira fase satisfazer o país nas suas necessidades de consumo de varão de aço que são hoje de 300 mil toneladas, segundo as estatísticas do conselho nacional de carregadores de Angola.

Segundo o responsável, a ADA vai aliviar as reservas de divisas do país no mínimo em 300 milhões de dólares/ano, uma vez que não haverá a necessidade de importação de aço.

Sobre a matéria-prima para sustentar a produção, segundo Georges Choucair, explicou que a primeira fonte é a sucata recolhida em todo território nacional, que depois é misturada com o cal e liga de aço que importado, para a produção de aço.

No domínio social, disse Georges Choucair, foram criados 600 empregos direitos e cerca de 3.000 empregos indirectos, graças a uma plataforma nacional criada para a recolha de sucatas.

Disse que todas as questões ambientais estão acauteladas, sublinhando que a siderurgia está dotada de estação de tratamento de fumos, estação de tratamento de água potável e águas residuais.

E com usos de sucata como matéria-prima, a empresa contribuirá no saneamento a nível de todo território livrando destroços de guerra, navios e outros resíduos em todo género.

Testemunharam a inauguração da unidade fabril, o governador provincial do Bengo, João Bernardo de Miranda, membros do executivo, entre outras individualidades.

Assuntos Província » Bengo  

Leia também
  • 31/01/2019 02:14:10

    Projecto de ouro arranca na província do Bengo

    Caxito - O projecto de ouro denominado "TIANDAIMANING", na comuna do Ngombe, município de Nambuangongo, província do Bengo, numa área de cinco quilómetros quadrados, prevê entrar em actividade em Agosto deste ano, com uma produção anual, na primeira fase, de 180 quilogramas.

  • 30/01/2019 01:14:52

    Salineiras do Ambriz necessitam de 60 milhões de Kwanzas

    Caxito - As salineiras Capulo, Natércia e Filhos no município do Ambriz, província do Bengo, necessitam de cerca de 60 milhões de Kwanzas para pôr em funcionamento 24 hectares que estão sem produzir.

  • 29/01/2019 17:49:19

    Pescadores chineses e vietnamita condenados por pesca ilegal

    Caxito - Cinco cidadãos chineses e um vietnamita, comandantes de embarcações que exerciam ilegalmente a pesca na Barra do Dande, foram condenados pelo Tribunal Provincial do Bengo a pena de um mês de prisão e a expulsão do país.

  • 22/01/2019 23:14:52

    Apreendidas catorze embarcações no Bengo

    Caxito - Catorze embarcações com licenças de pesca revogadas, por não reunirem as condições higieno-sanitárias, acomodação e conservação de pescado, foram apreendidas na província do Bengo, no âmbito da operação “Mar Seguro”, que decorre desde Dezembro último no país.