Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Abril de 2015 | 10h57 - Actualizado em 12 Abril de 2015 | 10h56

Moxico: Empresários reclamam indústria de fertilizantes para desenvolver agricultura

Luena - A classe empresarial da província do Moxico pediu, sábado, no Luena, a instalação de uma indústria de fertilizantes para suprir as dificuldades que o sector agrícola enfrenta nesta matéria.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar


A solicitação foi feita no encontro de auscultação que os operadores económicos mantiveram com o consultor dos órgãos auxiliares da Presidência da República, Bernardo Campos.

Na oportunidade os empresários deram a conhecer que a província tem um grande potencial agrícola, a julgar pelos seus solos que precisam de ser aproveitados.

Para sustentar a sua reivindicação, alegaram igualmente que o transporte de fertilizantes de Luanda para o Luena é bastante oneroso,  daí defenderem a necessidade de uma unidade industrial na região.

No encontro foram colocadas várias questões ligadas à agricultura, concessão de créditos bancários e lamentaram o facto de alguns programas gizados a nível nacional não abrangerem a província do Moxico.

Foi reconhecido que muitas empresas locais estão falidas por falta de apoio em meios financeiros. Para salva-las os empresários pediram ao Executivo que fossem estudados mecanismos de financiamento que permitam explorar o potencial económico adormecido.

César Amândio, um dos participantes, disse que o “Calcanhar de Aquiles é o dinheiro, sem o dinheiro nada pode ser feito e não se vai a lado nenhum”, rematou, tendo acrescentado que havendo dinheiro, o empresariado local estaria à altura de fazer o melhor.

Na ocasião, o presidente local da União Nacional dos Camponeses Angolanos (UNACA), Reis Inácio, frisou que a agricultura é feita com técnicas e dinheiro. Por isso, é preciso meios mecanizados para desbravar terras e desenvolver a actividade agrícola.

Acrescentou ainda que a nível da província a agricultura é feita de forma empírica e rudimentar.

Leia também
  • 02/02/2019 12:56:57

    Huíla: Caluquembe necessita de mais 50 técnicos agrícolas

    Caluquembe - O município de Caluquembe, a cerca de 193 quilómetros a norte do Lubango, província da Huíla, precisa de pelo menos 50 técnicos agrícolas para dar resposta às 225 associações e 50 cooperativas de camponeses nas comunas da Sede, Calepi e N'gola, que compreendem a circunscrição.

  • 02/02/2019 10:08:20

    Huíla: Caluquembe colhe 15 toneladas de café arábico em 2018

    Caluquembe - Quinze toneladas de café arábico foram colhidas no ano agrícola de 2018 no município de Caluquembe, província da Huíla, registando um aumento de mais sete toneladas em relação a 2017, anunciou hoje (sábado) o director local da Agricultura, Pecuária e Pescas, Eliseu José.

  • 31/01/2019 20:13:58

    Governador preocupado com o estado de abandono dos campos agrícolas

    Banga - O governador provincial do Cuanza Norte, Adriano Mendes de Carvalho, manifestou-se preocupado com o estado de abando dos campos agrícolas do município da Banga, ocupados por alguns empresários da região.

  • 31/01/2019 15:53:36

    Angola tem produção significativa de manga

    Luanda - Angola não necessita de importar mais produtos como manga, milho e feijão, por serem culturas que abundam no país e por haver condições para produzi-las em grande escala, afirmou nesta quinta-feira, o secretario de Estado da Agricultura e Florestas, José Bettencourt.