Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

23 Julho de 2016 | 11h49 - Actualizado em 23 Julho de 2016 | 15h23

BNA vende mais de USD 500 milhões aos bancos comerciais

Luanda - O Banco Nacional de Angola (BNA) vendeu aos bancos comerciais 597,4 milhões de dólares, na primeira quinzena de Julho, destinados à cobertura de operações de carácter prioritário, tais como bens alimentares, ajuda médica, despesas com formação no exterior e telecomunicações, incluindo cobertura de operações de organismos do Estado, segundo uma nota tornada pública hoje, sábado, em Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Edifício do BNA

Foto: Lino Guimaraes

Eis o comunicado na íntegra:

O Banco Nacional de Angola (BNA) vendeu aos Bancos Comerciais um montante total de divisas equivalente a 597,4 milhões de dólares, na primeira quinzena de Julho do corrente ano, destinadas à cobertura de operações de carácter prioritário, tais como bens alimentares, ajuda médica, despesas com formação no exterior e telecomunicações, incluindo, igualmente, a cobertura de operações de Organismos do Estado.

O Banco Nacional de Angola assegura, desde já, que as vendas de divisas vão manter-se de forma regular, apelando aos vários agentes económicos, com destaque para as empresas, a evitarem o recurso ao mercado informal e a indexarem os preços dos produtos ao câmbio do mercado paralelo.

O BNA reafirma o seu compromisso com uma gestão rigorosa, prudente e sustentável dos recursos cambiais, com o objectivo último de fornecer divisas necessárias à economia nacional.

O BNA aproveita a oportunidade para informar que nas últimas semanas realizou uma reunião de auscultação e concertação com a Associação dos Bancos Comerciais de Angola (ABANC), e com os Presidentes ou Representantes dos Conselhos de Administração dos Bancos Keve, BIC, BAI, BFA, Banco Económico, Standard Bank, Millennium Atlântico, Banco Sol, Pungo Andongo, Banco Prestigio e Banco de Crédito do Sul, tendo em vista partilhar informação sobre os desafios do Sistema Financeiro Angolano.

Importa ainda esclarecer que no âmbito das suas actividades, o BNA realiza semanalmente leilão de divisas dirigido especialmente para projectos do Executivo, conforme ofícios recebidos dos Ministérios de tutela onde consta a identificação das empresas e indicação dos Bancos onde se encontram domiciliadas as suas respectivas contas.

O BNA informa que decorre um trabalho conjunto entre os Bancos Comerciais e suas áreas competentes, no sentido de se fazer uma melhor programação na venda de divisas, para suprir de forma gradual a falta de recursos externos na economia.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 31/01/2019 20:26:25

    Angola apresenta medidas para realização de negócios

    Luanda - O embaixador de Angola na Guiné-Bissau, Daniel Rosa, falou hoje, quinta-feira, em Bissau, sobre a qualidade de negócios e as medidas adoptadas pelo Executivo angolano para a sua realização no país.

  • 31/01/2019 20:01:42

    Angola prepara regresso aos mercados financeiros internacionais

    Luanda - Angola prepara o retorno aos mercados financeiros internacionais, após ter alcançado um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), declarou, segunda-feira última, a secretária de Estado do Tesouro angolana, Vera Daves.

  • 25/01/2019 19:33:02

    Preço de hotéis inibe clientes em Luanda

    Luanda - A província de Luanda, fundada oficialmente a 25 de Janeiro de 1576, continua a liderar o "ranking" da rede hoteleira do país, com um total de 109 hotéis e 50 resorts, muitos dos quais duramente afectados pela crise económica iniciada em finais de 2014.

  • 25/01/2019 17:49:39

    Trabalhadores do CFL suspendem greve

    Luanda - Os 17 comboios do Caminho de Ferro de Luanda (CFL) voltam a circular com normalidade, a partir da próxima segunda-feira, como resultado da suspensão da greve geral iniciada a 14 de Janeiro. A suspensão deve vigorar até ao dia 31 de Março próximo.