Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

26 Julho de 2016 | 17h54 - Actualizado em 26 Julho de 2016 | 18h51

Moxico: Retalhistas consideram económico projecto Sacassange

Luena - Os comerciantes retalhistas da província do Moxico consideraram hoje, terça-feira, no Luena, de económico a aquisição de produtos agrícolas na fazenda agro-pecuária Sacassange por ajudarem os revendedores dos estabelecimentos comerciais locais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moxico: Comerciantes retalhistas consideram económico adquirir produtos no projecto agrícola de Sacassange

Foto: David Dias

 

Em declarações à Angop, os interlocutores afirmaram que  a revenda de carne, ovos e diversas hortícolas produzidas no projecto Sacassange, 15 quilómetros a sul do Luena, está a contribuir na  estabilização de preços desses produtos no mercado.

 

A vendedora ambulante, Anabela Chissengo disse que antes da criação do projecto adquiria os produtos nas lojas e mercados informais do Luena a preços elevados.

 

“A existência da fazenda ao longo de uma estrada asfaltada facilita a compra de vários produtos alimentares a preços acessíveis equilibrando a insuficiência de bens de consumo na região”, referiu.

 

Por sua vez, Clementina Moisés  apontou a cenoura, beringela, morango, pepino, frango, ovos e a carne de cabrito como sendo os produtos da fazenda mais concorridos pelos revendedores da região.

De inicativa do Governo Central, o projecto agrícola de Sacassange gerido por uma empresa privada denominada “Agricultiva”, produz mais de 9.219 ovos/dia, fruto de existência de quatro naves povoadas com 4.500 galinhas cada.

Quanto a produção de hortícolas, a fazenda recolhe anualmente 25 mil toneladas de tomate, pepino, cebola, beringela, morango, entre outros produtos comercializados nas províncias da Lunda  Sul, Lunda Norte, Malange e Moxico.

Situado numa área de oito mil hectares, o projecto conta com uma loja, matadouro, fábrica de ração, frigorífico, armazéns, oficina, área administrativa, sala de formação, posto de saúde, quatro residências e tem 117 funcionários, dos quais 20 mulheres.

Leia também
  • 06/02/2019 19:16:16

    INE lança recenseamento agro-pecuário

    Luena - O Instituto Nacional de Estatística (INE) procedeu hoje, quarta-feira, no Luena, ao lançamento do Recenseamento Agro-Pecuário e Pescas (RAPP), cuja recolha principal vai decorrer, nas províncias do Moxico, Uíge, Cuanza Sul e Benguela, de Fevereiro a Dezembro.

  • 05/02/2019 19:14:15

    Angola quer ajuda francesa para edificar economia forte

    Luanda - O Executivo angolano está a contar com ajuda do Governo francês para a edificação no País de uma economia forte, menos dependente do petróleo, competitiva e capaz de gerar prosperidade.

  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.