Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

20 Setembro de 2016 | 14h06 - Actualizado em 20 Setembro de 2016 | 16h04

Angola: África Subsariana regista perda de USD 4 biliões de cereais por ano

Luanda - As perdas dos cereais na África Subsariana foram estimados em USD 4 biliões por ano, o suficiente para alimentar a 48 milhões de pessoas, o equivalente a população total de Angola, Zimbabwé, Suazilândia, Namíbia e do Malawi.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Representante da FAO, Mamoudou Diallo

Foto: Lucas Neto

A Representação da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) estima perdas anuais em alimentos na África Subsariana na ordem de 20 por cento para os cereais, 40 a 50 por cento para os tubérculos, frutas e legumes, 27 por cento para as oleaginosas, carne e leite, bem como 33 por cento para os peixes.

Estas declarações foram feitas hoje, terça-feira, pelo Mamoudou Diallo, em representação do director geral da FAO, José Graziano da Silva, no workshop sobre a redução de perdas e desperdícios de alimentos no subsector da mandioca e do milho em Angola.

O responsável referiu que a redução das perdas pós-colheita tem sido considerada como uma das prioridades para atingir a segurança alimentar e Angola é um dos países pilotos a implementar este sistema numa parceria com a FAO e co-financiado pelo Governo da Noruega.

Para Mamoudou Diallo, o projecto procurou restaurar a capacidade institucional sobre a redução de perdas pós-colheita, através da sensibilização de instituições e organismos nacionais para a formulação de políticas, estratégias e programas de investimentos específico para mitigar os efeitos e impactos destas perdas.

Participaram deste workshop, realizado pela FAO em parceria com o Ministério da Agricultura da República de Angola, representantes de instituições governamentais, embaixadas do Brasil e da Itália em Angola, doadores internacionais e parceiros, sector privado e as Agências das Nações Unidas.

Assuntos Agricultura   Economia  

Leia também
  • 08/11/2018 16:55:53

    Moxico acena para investidor sul africano

    Luena - O governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba convidou nesta quarta - feira, no Luena, os empresários sul africanos a investirem em diversas áreas desta região, para contribuir no seu desenvolvimento sócio económico.

  • 08/11/2018 12:01:22

    Projecto agrícola de Lukunga prevê colher 161 toneladas de produtos

    Mbanza Kongo - Cento e 61 toneladas de produtos agrícolas diversos esperam ser colhidas na campanha 2018/2019 na fazenda denominada Colina de Lukunga, no município do Tomboco, província do Zaire.

  • 05/11/2018 19:15:13

    Autoridades encerram mina ilegal de diamantes

    Cangamba - Uma mina de diamantes explorada de forma ilegal no rio Cussive, comuna do Muié, município dos Luchazes, foi encerrada hoje pelas autoridades governamentais da província do Moxico, no âmbito da " Operação "Transparência" em curso no país.

  • 05/11/2018 19:01:08

    Empresas aliciam sobas para permitir exploração ilegal de madeira

    Uíge - O administrador municipal em exercício de Ambuila, Geraldo Domingos Dendo, denunciou hoje a existência de empresas que aliciam as autoridades tradicionais fazendo falsas promessas para permitir a exploração ilegal de madeira na localidade.