Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

05 Abril de 2017 | 15h17 - Actualizado em 06 Abril de 2017 | 10h13

Lunda Sul: Barragem do Chihumbue dinamiza indústria e agricultura no leste

Dala - O aproveitamento hidro-eléctrico de Chiumbue vai dinamizar o desenvolvimento da agricultura, indústria e a vida da população dos municípios do Dala (Lunda Sul) e de Camanongue e a cidade do Luena, as duas últimas regiões da província do Moxico, afirmou hoje, quarta-feira, o ministro da Defesa Nacional, João Lourenço.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Moxico: População do Município do Dala recebe Ministro da Defesa Nacional, João Lourenço, com muita alegria.

Foto: David Dias

Moxico: Ministro da Defesa Nacional, João Lourenço, crente no desenvolvimento da Região Leste de Angola

Foto: David Dias

Discursando após a cerimónia de inauguração do aproveitamento hidro-eléctrico de Chiumbe, construído no município do Dala, com capacidade para 12.4 Mw, João Lourenço disse que o empreendimento vai beneficiar a população mas, também, a economia da região leste.


Assegurou que o Titular do Poder Executivo, Presidente da República, José Eduardo dos Santos, está seriamente empenhado na reconstrução do país e no seu desenvolvimento social e económico.


O ministro está ciente que não se pode falar em desenvolvimento sem se falar de energia, por isso, o governo está a investir em unidades de produção e distribuição de energia, não só para o benefício da população mas, também, para servir a economia.


Declarou que a Angola é um país que é, essencialmente, agrícola, mas há um interesse do governo de industrialização do país, por ser o caminho seguro para o desenvolvimento.
 “Para haver indústria, não importa de que tipo tem de haver energia. Este aproveitamento hidroeléctrico ora inaugurado aqui no Dala, foi construído, diria, num tempo recorde, pouco mais de dois anos. Vai beneficiar o próprio município do Dala, do Camanongue e a cidade capital do Moxico”, disse.


Sustentou que o desenvolvimento, pouco a pouco, começa a chegar em todo país, uma vez que o Executivo, depois do alcance da paz em a 4 de Abril de 2002, inaugurou o aproveitamento hidroelectrico de Capanda (Malange), aumentou a capacidade do aproveitamento de Cambambe (Cuanza Norte), e muito recentemente, o Presidente José Eduardo dos Santos esteve em Láuca, em Malange, para o enchimento da sua albufeira.


Todos os empreendimentos electricos estão situados na bacia do médio Cuanza e o último entra em funcionamento ainda este ano.


“Felizmente o nosso país tem muitos rios, uns maiores outros menores, e o departamento ministerial competente já tem estudos, e em consequência disso, já se sabe onde é possível construir mais aproveitamento hidroeléctrico, a medida da distribuição financeira”, disse.


A energia vai contribuir para o desenvolvimento, educação e ensino, para que os jovens sejam homens preparados para o futuro, finalizou João Lourenço, depois de agradecer o empenho do departamento ministerial da Energia e Água, operários, a empresa que vai gerir o projecto e todos os outos intervenientes no processo.


 

Leia também
  • 05/02/2019 12:26:06

    Troços Lucala/Cacuso e Malanje reabertos

    Malanje - Os troços rodoviários que ligam os municípios de Lucala/Cacuso e Cacuso/Malanje, numa extensão de 68 quilómetros cada, ao longo da estrada nacional 230, foram reabertos nesta segunda-feira.

  • 30/01/2019 17:53:19

    Banco Sol e empresas diamantíferas apoiam empreendedores do Leste

    Moxico - O Banco Sol e as empresas diamantíferas que operam nas províncias do Moxico e da Lunda Norte e Lunda Sul vão apoiar, a partir deste ano, projectos económicos desenvolvidos pelos jovens do Leste de Angola, visando a criação de riquezas e empregos.

  • 24/01/2019 17:13:01

    Livro de reclamações esgota-se no Moxico

    Luena - Os 290 exemplares do livro de reclamações que o núcleo do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) na província do Moxico recebeu em Março de 2018 esgotaram-se, devido à elevada procura.

  • 22/01/2019 12:41:02

    Receitas em queda no Moxico

    Luena - Dois mil milhões, 393 milhões, 533 mil e 999 kwanzas foram arrecadados em 2018, pela Delegação Provincial das Finanças do Moxico, menos 903 milhões, 370 mil e 139 kwanzas em relação a 2017.