Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

20 Abril de 2017 | 11h46 - Actualizado em 20 Abril de 2017 | 11h46

Huíla: Norte do país passa a centro produtor de massango e massambala

Lubango - O sector da Agricultura pretende, na campanha agrícola 2017/2018, implementar um processo de transferência da produção de massango e massambala do sul para a região norte do país, anunciou, no Lubango, o director-geral do IDA, David Tunga.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

David Tunga

Foto: Pedro Parente

Em declarações à imprensa nesta quarta-feira, à margem da entrega de seis mil unidades de charruas de tracção animal ao governo da Huíla, David Tunga disse ser intenção responder a dois desafios muito importantes do Executivo, como aumentar a produção destes cereais para alavancar o fabrico de rações para aves rústicas.

Outro desafio, de acordo com o director do Instituto de Desenvolvimento Agrário, é produzir no período húmido, quantidades de massango e massambala que servirão de apoio às províncias do sul que tem esta base de alimento e que sofrem com ausência de chuva.

Explicou que as províncias da Huíla, Cunene e Benguela têm frequentemente problemas de seca, pelo que a produção tem baixado significativamente neste período, por isso, o que se pretende é que a zona norte passe ser o suporte na produção destes cereais.

David Tunga referiu que o Ministério da Agricultura pretende também reforçar a produção de soja e o milho em todo país, uma vez serem elementos fundamentais na reprodução de animais, principalmente nos bovinos e nas aves.

"Vvamos trabalhar para aumentar a produção de soja e do milho para que as indústrias vocacionadas à produção de rações tenham a matéria-prima e que possam assegurar a criação de aves, gado bovino, caprino e suíno”, sustentou.

Leia também