Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Julho de 2017 | 14h29 - Actualizado em 14 Julho de 2017 | 16h15

Angola e França assinam acordos de cooperação e financiamento

Luanda - Dois acordos, um dos quais de autorização de estabelecimento da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) em Angola e outro de financiamento de projectos ligados ao sector das águas, foram assinados hoje, sexta-feira, em Luanda,

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Archer Mangueira trocando memorando com directora da AFD, Martha Stein- Scochas

Foto: Alberto Juliao

Ministro das Finanças, Archer Mangueira e embaixador francês, Silvain Itté, na sessão de assinatura de um acordo

Foto: Alberto Juliao

O primeiro acordo, que trata da autorização de estabelecimento da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) em Angola, foi rubricado pelo ministro das Finanças, Archer Mangueira, e pelo embaixador francês, Silvain Itté.

Este pacto, de carácter inter-governamental entre Angola e França, visa permitir a AFD se fixar oficialmente no país para trabalhar em projectos de financiamentos ligados às áreas de desenvolvimento como água, energia e agricultura.

Ao passo que o segundo acordo, de financiamento, foi rubricado pelo ministro Archer Mangueira, representante residente do Banco Mundial (BM) em Angola, Clara de Sousa, e pela directora da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Martha Stein- Scochas.

Tal acordo vai financiar um projecto de fornecimento de água a zonas periurbanas de nove províncias de Angola, dentre as quais Huíla e Namibe, e está avaliado em 545 milhões de dólares norte-americanos.

Deste valor, USD 95 milhões foram concedidos por Angola, USD 200 milhões pelo Banco Mundial, USD 150 milhões pela Agência Francesa de Desenvolvimento e o valor de USD 100 milhões será financiado por um parceiro já identificado pelo BM.

No final da sessão, o embaixador francês considerou fundamental o acordo que permite a fixação da AFD em Angola, por constituir mais uma peça da estrutura da presença francesa em Angola.

Com a presença da AFD em Angola, segundo o diplomata da França, há sobretudo a possibilidade de financiamento de projectos concretos no domínio da cooperação entre os dois países.

Além da área das águas, o Silvain Itté referiu que a Agência trabalha em outros projectos como de infra-estruturas, avicultura e energia, mas este é o primeiro acordo de financiamento firmado hoje com o ministro Archer Mangueira.

Em relação ao segundo acordo, a representante do BM disse que já têm estado a trabalhar no sector há 15 anos e que este é um novo projectos sobre as águas que foi desencadeado pelo Banco.

“ Tivemos a honra de trazer connosco parceiros como a Agência Francesa de Desenvolvimento e esperamos trazer outros parceiros à medida que formos avançando no sector de água, que tem uma importância fundamental para o desenvolvimento de Angola no contexto do programa Água para Todos”, considerou.

Informou também que fizeram uma projecção de 950 mil pessoas que vão beneficiar de água , 50 porcento das quais são mulheres.

Para além disso, disse a gestora, o projecto tem um infoque grande no fortalecimento das instituições que gerem o sector das águas em Angola, que é na maneira de ver do BM, uma forma de perpetuar a boa gestão do sector.

Clara de Sousa explicou que o projecto já começou, porque segue a implementação de um projecto inicial e que dentro dos próximos dois a três meses se efectivará .

Por sua vez, a directora da AFD, de forma muito lacónica disse que sua instituição prevê financiar todos os anos projectos com um valor estimado entre 150 e 200 milhões USD energia, água e agricultura.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 16/07/2017 13:21:33

    Moxico: Projectos agrícolas fomentam produção alimentar - Secretário de Estado

    Luena - Os programas agrícolas que estão a ser implementados pelo Executivo angolano visam a promoção de um ambiente favorável ao fomento da actividade econômica privada e alavancar a produção alimentar, considerou sábado, no Luena, o secretário de Estado para Agricultura, José Amaro Taty.

  • 16/07/2017 13:03:57

    Moxico: Cameia prepara mais de mil hectares para cultivar arroz

    Luena - Mil e 600 hectares de terras estão a ser preparados para o cultivo de arroz no município da Cameia, província do Moxico, no quadro da campanha agrícola 2017/2018, prevendo-se colher mil e 700 toneladas.

  • 16/07/2017 05:18:26

    Cuanza Norte: Camponeses beneficiam de crédito agrícola

    Golungo Alto - Duzentos e três agricultores afectos à Associação de Camponeses "Belo horizonte", da aldeia rural de Canaúlo, no município do Golungo-Alto (província do Cuanza Norte) beneficiaram sábado de um crédito agrícola em instrumentos de trabalho cedidos pelo Banco SOL, no âmbito das iniciativas daquela instituição financeira de apoio ao sector agrícola na região.

  • 16/07/2017 05:00:32

    Cuanza Norte: Banco SOL apoio crédito agrícola

    Golungo-Alto - Cento e 77 mil milhões de kwanzas constitui o capital disponibilizado pelo Banco Sol para o presente ano, visando o financiamento de várias iniciativas de crédito no sector agrícola em todo país, segundo o presidente do Conselho de Administração da instituição, Coutinho Nobre Miguel.