Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

06 Outubro de 2017 | 19h30 - Actualizado em 06 Outubro de 2017 | 19h29

Angola: Promessa da AGT aos Grandes contribuintes - destaque da semana

Luanda - A promessa feita pela Administração Geral Tributária (AGT) aos mais de 320 Grandes Contribuintes do país, segundo a qual estes merecerão um tratamento diferenciado e personalizado do Estado pelo facto de contribuírem para o OGE com 76 por cento da receita não petrolífera, constituiu um dos assuntos mais importantes do noticiário da semana.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A AGT, num encontro com os Grandes Contribuintes, deixou expresso que a receita não petrolífera tem um peso muito significativo para o Orçamento Geral do Estado (OGE) e que a acção dessa classe é  de extrema  importância  para a economia  nacional, porque contribui,   em grande  medida, para o aumento  da produção nos diversos  sectores de actividade  e da receita  fiscal, criação de  postos de trabalho, bem como para a  captação de  investimentos e divisas para o país.

Ainda na senda do sector fiscal, mereceu destaque o aumento das receitas tributárias arrecadadas em Benguela. A Repartição Fiscal dos Grandes Contribuintes (RFGC) da Administração Geral Tributária (AGT) registou um crescimento de duzentos e oitenta e quatro biliões, 616 milhões, 704 mil e 713 kwanzas.

O noticiário económico da Angop divulgou, igualmente, que as divisas vendidas pelo Banco Nacional de Angola, na última de semana de Setembro, aos bancos comerciais para a cobertura de operações diversas, registaram uma queda de 34 por cento, ao serem vendidos 51,7 milhões de euros (USD 57,8 milhões), menos EUR 26,2 milhões em relação ao período homólogo anterior.

Em relação ao sector empresarial, mereceu destaque os investimentos efectuados pelo Grupo Castel na produção de cereais para garantir produção de cerveja.

O Grupo, detentor da fábrica e da marca Nocal, deu a conhecer à Angop que empregaram 50 milhões de dólares, em finais de 2016, na aquisição de terrenos de três mil hectares, na província de Malanje, para produção de cereais, de modo a reduzir a dependência da importação destas matérias-primas.

Constituiu também facto noticioso, o anúncio do avanço das obras do terminal marítimo de passageiros do Porto de Cabinda, em 28 porcento.

 No domínio da agricultura, a disponibilização de uma linha de crédito, pela República Checa, em que os empresários angolanos interessados podem receber valores superiores a um milhão de euros, mereceu também destaque no noticiário da Angop.

A República Checa não revelou o valor global que a linha de crédito dispõe, entretanto se manifestaram prontos a prestar apoio no domínio técnico e em termos de inputs agrícolas.

Ainda na senda da agricultura, o director provincial de Benguela garantiu que vai disponibilizar meios para transportar os cereais que serão produzidos durante a campanha agrícola 2017/2018.

Para a campanha prestes a arrancar no dia 16 de Outubro, a província de Benguela calcula colher duzentas e 19 mil e 242 toneladas de produtos diversos, com destaque para cereais e tubérculos.

A semana registou também a posição do engenheiro de petróleos, Geraldo Ramos. O técnico defende a diversificação na indústria petrolífera através da aposta nos subprodutos derivados do petróleo pode contribuir para o desenvolvimento da economia nacional.

O docente universitário, autor de três obras sobre o sector petrolífero, é apologista de que  um investimento nos subsectores petrolífero voltado para produção de plásticos, embalagens, fios, entre outros subprodutos derivados do petróleo, ajudaria a criar novos postos de trabalho.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 06/10/2017 19:13:45

    Malanje: Camponeses aconselhados a interagir com as administrações municipais

    Malanje - Os camponeses associados devem interagir com as administrações municipais e comunais, para que os responsáveis do sector possam facilitar os apoios para o fomento das suas actividades agrícolas, aconselhou hoje o membro da Acção Para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) em Malanje, Paulo Jorge.

  • 06/10/2017 18:30:30

    Angola: Sector agrícola pretende aumentar em grande escala produção de cereais

    Luanda - O Ministério da Agricultura e Florestas pretende aumentar em grande escala a produção de milho, soja, arroz e feijão, a partir da presente campanha 2017/2018, que começa oficialmente no dia 10 deste mês, na província do Huambo, visando alavancar o sector agro-pecuário no país.

  • 06/10/2017 16:00:46

    Angola: Engenheiro defende diversificação na indústria petrolífera

    Luanda - A diversificação na indústria petrolífera através da aposta nos subprodutos derivados do petróleo pode contribuir para o desenvolvimento da economia nacional, defendeu hoje, sexta-feira, em Luanda, o engenheiro Geraldo Ramos.

  • 05/10/2017 15:04:34

    Uíge: Mais de cem vendedoras de peixe beneficiam de micro-crédito

    Uíge - Cento e 15 mulheres, que se dedicam ao processamento e venda de pescado na província do Uíge, beneficiaram em 2016 de micro-crédito, no valor 300 mil kwanzas para cada uma , com vista a potenciar o seu negócio, informou hoje o chefe do departamento das pescas no Uíge, Nsuka Ndongala.