Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

06 Outubro de 2017 | 23h27 - Actualizado em 07 Outubro de 2017 | 09h26

Angola: Sector petrolífero permanece como factor catalisador do país

Luanda - O sector petrolífero continua a ser um dos principais catalisadores do desenvolvimento socioeconómico do país, por representar mais de 70 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) angolano e constituir pilar estratégico para dinamizar o processo de diversificação da economia.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Barris de Petróleo

Foto: Google - divulgação

A afirmação é da presidente executiva da Câmara de Comércio EUA/Angola (USACC), Maria da Cruz, que falava esta sexta-feira, em Luanda, durante o acto da 57ª edição do "1st Friday Club (1FC)".

Apesar do baixo preço do barril do petróleo no mercado internacional, a responsável defendeu a necessidade de "não se relegar o sector petrolífero para o segundo plano", porque além de representar mais de 70 por cento do PIB nacional, a presença das empresas americanas em Angola está mais concentrada na exploração petrolífera, que tem tido um impacto económico significativo ao longo de várias fases da história do país.

Por isso, referiu, este sector deve continuar a ser visto e gerido como um dos pilares para assistir e suster o processo de diversificação económica de Angola.

Para tal, é necessário que o sector petrolífero continue a merecer o devido mérito, apoio e atenção do Governo, tendo em conta a imagem positiva do mercado angolano, diminuindo a percepção de risco da economia nacional, acrescentou Maria da Cruz.       

Por outro lado, a responsável garantiu a permanência da USACC em continuar a ser um parceiro activo na materialização dos objectivos estratégicos do Governo angolano, mobilizando empresários americanos interessados em explorar as oportunidades de negócios em Angola.

O reforço da parceria estratégica e de uma cooperação cada vez mais dinâmica, abrangente e de vantagens mútuas entre Angola e EUA também fazem parte dos desafios da USACC.

A 57ª edição do "1st Friday Club (1FC) " da USACC, que contou com a presença de empresários de ambos os países, foi marcada pela tomada de posse da nova directora executiva desta organização, Chindalena Lourenço.

O "1FC" é um evento corporativo que reflecte a dinâmica da cooperação entre Angola e os Estados Unidos da América, assim como as relações de amizade e respeito mútuo entre os seus dois povos, representados por empresários dos mais variados sectores da economia.

A USACC surgiu no dia 28 de Junho de 1990, quase três anos antes da normalização das relações diplomáticas entre os dois países, que ocorreu a 19 de Maio de 1993.  

Assuntos Economia  

Leia também
  • 07/10/2017 07:15:38

    Angola: Maior montadora de motorizadas escapa à falência imposta pela crise

    Luanda - A Agir Huang, maior montadora de motorizadas do país, por força da crise dos últimos três anos, quase declarou falência, diminuiu pessoal, reduziu importações, mas manteve os salários e a sociedade constituída em 2006, com um investimento de USD 5,5 milhões.

  • 07/10/2017 05:45:36

    Angola: Promessa da AGT aos Grandes contribuintes - destaque da semana

    Luanda - A promessa feita pela Administração Geral Tributária (AGT) aos mais de 320 Grandes Contribuintes do país, segundo a qual estes merecerão um tratamento diferenciado e personalizado do Estado pelo facto de contribuírem para o OGE com 76 por cento da receita não petrolífera, constituiu um dos assuntos mais importantes do noticiário da semana.

  • 07/10/2017 00:02:13

    Angola: Defendida concessão de vistos de fronteira

    Luanda - A cedência de vistos de fronteira e maior celeridade na concessão deste documento para facilitar a captação de investimentos estrangeiro no país foi defendida esta sexta-feira, em Luanda, pela presidente executiva da Câmara de Comércio EUA/Angola (USACC), Maria da Cruz.