Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

07 Outubro de 2017 | 18h45 - Actualizado em 07 Outubro de 2017 | 18h45

Malanje: Malanje pode tornar-se num celeiro da produção de cacusso

Cacuso - A província de Malanje pode tornar-se nos próximos tempos num celeiro de produção de peixe cacusso, resultante das condições hídricas e climatéricas que a província detém.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A apreciação foi manifestada hoje (sábado), no município de Cacuso, pelo engenheiro agrónomo Adriano Feire, durante um workshop sobre a produção de cacusso como oportunidade de negócio, promovido pela Sodepac (Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agro-industrial de Capanda), dirigido aos produtores da referida espécie de peixe e aos investidores do mesmo Pólo.

Segundo disse, as condições climatéricas de Malanje são adequadas para a criação de cacusso, bem como para o desenvolvimento da aquicultura em sistema de tanque, acrescentando ser necessário a implementação de novas tecnologias nesse domínio para que a província se torne auto-sustentável e contribua na diversificação da economia do país.

Por seu turno, o director provincial da agricultura, Carlos Chipoia, informou que o governo provincial no âmbito do programa de fomento da aquicultura tem prestado todo o apoio necessário aos produtores, desde a facilitação de concessão de terrenos a obtenção de créditos nos bancos comerciais, para além da capacitação e formação dos aquicultores, para se alcançar os objectivos preconizados.

Por outro lado, o responsável enalteceu o contributo dos projectos Laúca e da Sodepac na capacitação e formação dos aquicultores, em particular aos pequenos produtores.


 

Leia também
  • 07/10/2017 07:15:38

    Angola: Maior montadora de motorizadas escapa à falência imposta pela crise

    Luanda - A Agir Huang, maior montadora de motorizadas do país, por força da crise dos últimos três anos, quase declarou falência, diminuiu pessoal, reduziu importações, mas manteve os salários e a sociedade constituída em 2006, com um investimento de USD 5,5 milhões.

  • 07/10/2017 05:45:36

    Angola: Promessa da AGT aos Grandes contribuintes - destaque da semana

    Luanda - A promessa feita pela Administração Geral Tributária (AGT) aos mais de 320 Grandes Contribuintes do país, segundo a qual estes merecerão um tratamento diferenciado e personalizado do Estado pelo facto de contribuírem para o OGE com 76 por cento da receita não petrolífera, constituiu um dos assuntos mais importantes do noticiário da semana.

  • 07/10/2017 00:02:13

    Angola: Defendida concessão de vistos de fronteira

    Luanda - A cedência de vistos de fronteira e maior celeridade na concessão deste documento para facilitar a captação de investimentos estrangeiro no país foi defendida esta sexta-feira, em Luanda, pela presidente executiva da Câmara de Comércio EUA/Angola (USACC), Maria da Cruz.