Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Janeiro de 2018 | 12h34 - Actualizado em 12 Janeiro de 2018 | 12h34

Repartição fiscal arrecada mais de 50 milhões de kwanzas

Andulo - Cinquenta e sete milhões, 793 mil e 250 kwanzas é o valor arrecadado em 2017 pela Administração Geral Tributária (AGT) da repartição fiscal do Andulo, 130 quilómetros norte da cidade do Cuito (Bié), mais três milhões de kwanzas, em relação ao período anterior.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações hoje à Angop, o chefe municipal da instituição na circunscrição, Adilson Chissonde, referiu que as receitas resultaram de pagamentos de Impostos de Rendimento de Trabalho, imposto industriais e predial urbano patrimonial, incluindo impostos sem as sucessivas doações.

As receitas resultaram também de impostos de Sisa, consumo, selo e taxas de circulação.

 

Assuntos Província » Bié   Receitas  

Leia também
  • 24/12/2017 17:43:06

    Bié: Bombas de combustíveis continuam a registar escassez

    Cuito - As bombas de combustíveis instaladas na cidade do Cuito, província do Bié, continuam a registar escassez, sobretudo de gasolina cujo produto está a ser comercializado a mil e quinhentos Kwanzas no mercado informal.

  • 20/12/2017 19:54:03

    OGE/2018 para Bié estimado em AKZ 47 biliões

    Cuito - Quarenta e sete biliões de Kwanzas é valor do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2018 para a província do Bié, anunciou nesta quarta-feira, na cidade do Cuito, o governador, Boavida Neto.

  • 19/12/2017 16:32:16

    Contribuições para segurança social reduzem devido à crise

    Ondjiva - As contribuições de reforma depositadas nas contas do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), no período de Janeiro a Novembro de 2017, tiveram uma queda de 149 milhões, 394 mil e 854 kwanza, comparativamente a 2016, devido à crise económica e financeira, disse hoje (terça-feira) o director da instituição Boaventura Sayuka.