Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

09 Fevereiro de 2018 | 16h31 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2018 | 16h31

Empresários querem participação activa no comércio

Luanda - A participação activa no processo de promoção das exportações e a substituição de importações, para colocação dos produtos no mercado internacional, constituem as principais preocupações dos empresários angolanos, considerou nesta sexta-feira o secretário de Estado do Comércio, Amadeu Nunes.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Amadeu Nunes falava no fórum de auscultação aos empresários do sector do Comércio no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Promoção das Exportações e a Substituição de Importações - Prodesi, sob coordenação do Ministério da Economia e Planeamento.

Segundo o responsável, na visão dos empresários, existem no país bons programas que são reconhecidos internacionalmente, mas o problema está na implementação, daí a necessidade de se reverter o quadro e retirar o papel de agente económico ao Estado.


Disse necessário transmitir aos operadores privados a confiança necessária para que eles absorvem os programas nacionais e os implementem.
 

Explicou que no quadro da produção nacional, o Ministério do Comércio trabalha com diversos sectores, como o produtivo, enquanto na vertente do comércio externo promove os produtos nacionais para os  colocar no mercado internacional.
 

“É preciso permitir que hajam empresas mais bem estruturadas, tendo o acompanhamento e o incentivo do Estado para fazer com que as pequenas e médias empresas cresçam de uma forma sólida, com contabilidade”, disse.
 

Na óptica do governante, o problema apresentando está na implementação dos programas e na fraca participação do sector privado.

Participaram do encontro, além de empresários,  secretário de Estado do Turismo, José Guerreiro Alves Primo, Indústria Ivan do Prado, entre outros responsáveis.


 

Leia também
  • 19/01/2018 17:54:26

    Comércio alerta agentes económicos a absterem-se da especulação de preços

    Luanda - O Ministério do Comércio advertiu nesta sexta-feira os operadores económicos a absterem-se da prática de especulação de preços de bens e serviços, sob pena de serem de ser sancionados com base no código penal.

  • 05/01/2018 19:23:24

    Entreposto deve escoar produtos para centros de consumo

    Luanda - O Entreposto Aduaneiro de Angola deve apostar no escoamento dos produtos do meio rural para os centros de consumo, através da criação da figura do "comerciante rural", que vai exercer a função de intermediário.

  • 19/12/2017 13:30:32

    Governo disponibiliza USD 100 milhões para quadra festiva

    Luanda - Cem milhões de dólares foi o valor disponibilizado pelo Governo angolano para importar produtos, para atender as necessidades da quadra festiva, contra os USD 130 milhões de 2016, revelou nesta terça-feira, em Luanda, o secretário executivo da Associação de Empresários de Comércio e Distribuição Moderna de Angola (Ecodima), Renaldo Pereira.