Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

17 Dezembro de 2018 | 19h31 - Actualizado em 17 Dezembro de 2018 | 19h30

IATF/2018: Empresas angolanas mobilizam USD 650 milhões

Cairo - (Do enviado especial) - Seiscentos e cinquenta milhões de dólares é o valor global que as empresas angolanas mobilizaram, para beneficiar nos próximos tempos, fruto do intercâmbio comercial e os acordos assinados na primeira edição da Feira Comercial Intra-africana (IATF/2018).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Egipto: Pavilhão de Angola na Feira Comercial Intra-Africana

Foto: Silvio

Feira Comercial Intra-Africana

Foto: Silvio

Este valor, a ser disponibilizado pelo Banco Africano de Exportações e Importações (Afreximbank), será destinado à empresa Aenergy (USD 400 milhões), Associação Nacional dos Industriais e Madeireiros de Angola (ANIMA), 200 milhões, e a Federação de Mulheres Empreendedoras de Angola (FMEA), USD 50 milhões.

A mobilização deste dinheiro, que será aplicado em diversas áreas da actividade económica nacional, resulta dos projectos apresentados pelas respectivas empresas, na feira comercial intra-africana.

Além desses resultados tangíveis da feira, as empresas angolanas também estabeleceram contactos de parcerias e instalações de empresas em países africanos com vantagens mútuas.

A título de exemplo, a empresa Bruno Miguel Pegado (BMP), especializada na montagem de viaturas ligeiras e pesadas, estabeleceu mais de 40 contactos para negócios directos e cerca de 27 intenções de parcerias com empresas de vários países, segundo o gestor desta empresa, Bruno Miquel Pegado.

“A feira foi proveitosa e superou as nossas expectativas. O evento permitiu identificar sete países que pretendem comercializar a marca “Pegado” nos seus respectivos países, a Tunísia, Egipto, África do Sul, Zâmbia, Namíbia, República Democrática do Congo (RDC) e Arábia Saudita”, afirmou.

A interação com outras empresas foi positiva, porque maior parte dos empresários mostraram interesse em estabelecer as trocas comerciais entre os países, principalmente quando começar a vigorar a Zona Livre de Comércio Continental Africana.

A empresa BMP, presente no mercado angolano há dez anos e com um investimento avaliado em 33 milhões de dólares, prevê a partir do próximo construir uma limha de montagem de automóveis, no município do Waco Kungo, província do Cuanza Sul.

Para a técnica de informática da empresa Miracel – Meu Kamba, Margarida José, durante os oito dias de feira foi possível interagir com muitas empresas africanas como Gana, Uganda e Egipto, que solicitaram a troca de serviços e obtenção de equipamentos da empresa angolana.

A empresa dedicada à venda e instalação de computadores de marca “Meu Kamba”, nas escolas primárias, também fez parcerias com empresas que possam fornecer conteúdos programáticos que podem ser incorporados nos computadores dirigidos às crianças.

Com objectivo de dinamizar e reforçar as trocas comerciais entre os africanos, a primeira edição da Feira Comercial Intra-africana (IATF/2018) decorreu de 11 a 17 deste mês, no Centro Internacional de Conferências Al Manara, no Cairo (Egipto), que albergou mil e 100 expositores de mais de 42 países africanos e empresas de outros países do resto do mundo.

O acto de encerramento deste evento foi marcado com a indicação do Rwanda como país que vai acolher a próxima edição do IATF/2020. O anúncio foi feito pelo presidente do Conselho da IATF/2018, Olusengo Obasanjo, que considerou a feira como o início de uma nova era comercial entre os africanos.

Além de Angola, a feira contou com a participação do Egipto (anfitrião), África do Sul, Zâmbia, Marrocos, Camarões, Malawi, Mali, Zimbabwe, Botswana, Rwanda, Uganda, Etiópia, Tunísia, Nigéria, Senegal, Argélia, Sudão do Sul, Cote d'Ivoire, Namíbia, Quénia, Ghana e Togo.

A organização técnica e operacional da participação de Angola na IATF/2018 coube à Comunidade de Empresas Exportadoras e Internacionalizadas de Angola (CEEIA), que mobilizou as empresas angolanas a abraçarem a causa, com vista a captação de investimento e integração económica do país.

Assuntos Economia   Feira  

Leia também
  • 04/02/2019 13:08:28

    Feira Indaba Mining arranca na Cidade do Cabo

    Luanda - A Feira Internacional de Minas "Indaba Mining", exposição em que Angola participa, iniciou hoje, na cidade do Cabo, África do Sul, com a presença de 200 empresas do sector.

  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.

  • 02/02/2019 06:20:13

    Economistas consideram oportuna revisão do OGE/2019

    Luanda - O economista Lopes Paulo considerou nesta quinta-feira, em Luanda, um imperativo a revisão em baixa do Orçamento Geral do Estado (OGE/2019), com preço referência do barril de petróleo a situar-se entre 50 a 55 dólares.