Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

07 Março de 2018 | 15h48 - Actualizado em 07 Março de 2018 | 15h48

Unidade de processamento de água necessita de 5 milhões de euros

Lubango - A fábrica de água mineral "Preciosa", do grupo "O Regente", aguarda por um financiamento de cinco milhões de euros do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), para construção de uma segunda linha de produção, com capacidade para processar 24 mil garrafas de água/hora, de 1 e 1,5 litros.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Valdemar Ribeiro - empresário

Foto: Saturnino Tomás

Huíla: Fábrica de água "Preciosa"

Foto: Saturnino Tomás

Trata-se de um financiamento que o grupo aguarda desde 2016. Inicialmente o valor era de três milhões de euros, agora de cinco milhões. Desde início da produção (2014) a empresa trabalha somente com uma única linham cuja capacidade é de oito mil garrafas de 0,5 e 1,5 litro de água por hora.

A água processada abastece a região sul (Namibe, Cunene, Huíla e Cuando Cubango) e os restantes 20% repartidos para as províncias de Luanda e Benguela.

Em declarações à Angop, hoje, no Lubango, o administrador executivo do grupo, Valdemar Ribeiro, disse que o investimento está ainda em análise, mas o mesmo vai permitir igualmente a construção de uma segunda fábrica de água, com a mesma marca e no mesmo terreno em que está instalada a actual.

"A empreitada vai estar a cargo da empresa Alemã “Krones”, encarregue de construir a linha de produção e montar a nova fábrica", realçou.

Valdemar Ribeiro explicou que houve necessidade de fazer um investimento maior, pois já existiram tentativas anteriores de inserir uma segunda linha, desde 2016, mas tiveram constrangimentos, no acesso às divisas para a importação das máquinas.

Afirmou haver potencial para exportação, daí estarem a trabalhar no aumento da produção.

Instalada numa área de 230 hectares, a fábrica é abastecida pelo aquífero esporão da Humpata e  foi inaugurada em Março de 2014, através de num financiamento do BDA, avaliado em 10 milhões de dólares norte-americanos.

A fábrica conta com um armazém, uma área de fabrico de garrafas de um e um litro meio, laboratórios, um reservatório de água, refeitório, parque de estacionamento, assim como áreas administrativas. Tem 60 funcionários, dos quais 35 técnicos formados pela empresa.

Leia também
  • 18/03/2018 00:38:28

    Abertura de balcões no Luacano e Cameia dependem da avaliação - diz Alcides Safeca

    Luena - O presidente do Conselho Administrativo do Banco de Poupança e Crédito (BPC), Alcides Safeca, disse neste sábado, no Luena, que a instalação de balcões nos municípios de Luacano e Cameia, província do Moxico, depende do resultado da avaliação que se fizer.

  • 16/03/2018 20:28:12

    Millennium reafirma parceria para financiar projectos

    Lubango - O Banco Millennium Atlântico reafirmou hoje, no Lubango, província da Huíla, o compromisso de continuar a estabelecer parcerias com os governos provinciais, para financiar vários projectos que visam alavancar a economia nacional.

  • 16/03/2018 18:43:53

    Agricultores da Matala devem mais de AKz 190 milhões à Sodmat

    Matala - Cento e noventa milhões de Kwanzas é a dívida que os 700 agricultores que exploram terras no perímetro irrigado da Matala têm com a Sodmat - Sociedade de Gestão , desde 2012, pelo fornecimento de inpust agrícolas e assistência técnica.

  • 16/03/2018 16:48:39

    Depreciação do Kwanza suficiente para corrigir sobrevalorização

    Luanda - A depreciação do Kwanza que ocorreu até agora é suficiente para corrigir a sobrevalorização da moeda que punha em causa os fundamentos de longo prazo da economia angolana, declarou hoje, em Luanda, o chefe da missão do FMI, Ricardo Velloso.