Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Março de 2018 | 16h37 - Actualizado em 12 Março de 2018 | 16h37

Trezentos mil alunos formados em educação financeira

Luanda - Trezentos mil alunos da sétima à 12ª classe de todo o país foram formados, em 2017, em educação financeira, no quadro do programa de inclusão financeira dos cidadãos, promovido pelo Banco Nacional de Angola (BNA), anunciou hoje o governador, Lima Massano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Governador do BNA, com crianças de várias escolas, fala de poupança

Foto: Clemente dos Santos

José de Lima Massano, Governador do BNA

Foto: Clemente

O BNA criou em 2011, com o apoio dos bancos comerciais, as contas “bankita” e “bankita poupança”, no âmbito da estratégia de bancarização dos cidadãos, para estimular a cultura de poupança.

De 2011 até Dezembro de 2017, mais de 555 mil contas bankita, com valor mínimo de 100 kwanzas, foram abertas pelos clientes de menor poder financeiro, fruto da educação e inclusão financeira.

Segundo o governador José de Lima Massano, que falava na abertura da “Semana Global do Dinheiro”, que decorre sob o lema sob o lema “Dinheiro importa Sim”, a implementação da educação financeira, no programa curricular escolar, teve inicio em 2012, resultado de uma parceira entre o BNA e o Ministério da Educação.

Enfatizou que a “Semana Global do Dinheiro” é uma actividade que visa promover o espírito de poupança em crianças e jovens.

Justificou que “Global Money Week”, que já vai na sua sétima edição a nível mundial, na qual Angola participa pela primeira vez, surge para contribuir na educação financeira e inclusão de mais pessoas no sector financeiro nacional.

A título de exemplo, explicou que nos finais de 2011, o BNA deu início a abertura de contas simplificadas (Bankita) para que os cidadãos nacionais com custos mínimos tivessem acesso aos serviços bancários e financeiros.

Por sua vez, o director do departamento de Educação Financeira do BNA, Avelino dos Santos, informou ter havido em 2017 um aumento de 24 por cento em relação a 2016  na abertura de contas Bankita.

Apesar de não avançou números, disse ser positivo o referido aumento, por contribuir na materialização do plano estratégico de bancarização da população angolana.

Disse ser positiva a avaliação do plano de educação financeira, por permitir a divulgação de informação e uma melhor gestão do dinheiro das famílias angolanas.

Para o responsável, a abertura da semana global do dinheiro, com a realização da feira no Museu da Moeda, com a participação de crianças de várias escolas, é para permitir que petizes e jovens criem o espírito de poupança e empreendedor.

Aconselhou que a poupança não deve ser feita apenas em tempo de crise, mas em todos os períodos. “ Antes de fazer qualquer gasto é necessário que se faça um planeamento, um orçamento familiar para permitir o controlo das finanças que saem”, alertou.

No âmbito da educação financeira, o BNA promove até domingo (18) a  “Semana Global do Dinheiro” em parceria com a “Global Money Week”, com objectivo de fazer com que as crianças conheçam a importância do dinheiro, bem como a criação de hábito de poupança.

Assuntos Banca   Economia  

Leia também
  • 08/11/2018 16:55:53

    Moxico acena para investidor sul africano

    Luena - O governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba convidou nesta quarta - feira, no Luena, os empresários sul africanos a investirem em diversas áreas desta região, para contribuir no seu desenvolvimento sócio económico.

  • 05/11/2018 19:15:13

    Autoridades encerram mina ilegal de diamantes

    Cangamba - Uma mina de diamantes explorada de forma ilegal no rio Cussive, comuna do Muié, município dos Luchazes, foi encerrada hoje pelas autoridades governamentais da província do Moxico, no âmbito da " Operação "Transparência" em curso no país.

  • 05/11/2018 19:01:08

    Empresas aliciam sobas para permitir exploração ilegal de madeira

    Uíge - O administrador municipal em exercício de Ambuila, Geraldo Domingos Dendo, denunciou hoje a existência de empresas que aliciam as autoridades tradicionais fazendo falsas promessas para permitir a exploração ilegal de madeira na localidade.

  • 05/11/2018 16:51:45

    Clientes do BPC agastados com encerramento do balcão

    Mbanza Kongo - Os clientes do Banco de Poupança e Crédito (BPC) em Mbanza Kongo, província do Zaire, reconheceram hoje, segunda-feira, estarem a atravessar imensas dificuldades nas transacções bancárias com o encerramento, há dias, do segundo posto de atendimento nesta cidade.