Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

16 Abril de 2018 | 14h34 - Actualizado em 16 Abril de 2018 | 14h34

Executivo quer celeridade na atribuição de licenças

Saurimo - O Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos quer tornar célere a elaboração de contratos e atribuição de licenças de exploração de rochas ornamentais, no âmbito das políticas de atracção de investidores.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Fábrica de trsnformação de granito

Foto: MORAIS SILVA

Para tal, o sector quer tornar a prática administrativa e legislativa mais atractiva, sobretudo na atribuição dos alvarás, disse hoje  a emissora Provincial da Rádio Nacional de Angola na Lunda Sul o director nacional dos Recursos Minerais, André Buta.

  “As nossas ofertas em termos jurídicos, taxas e imposto são bastante atractivas e competitivas a nível da África.O  maior problema está na celeridade dos processos. Vamos tentar ultrapassar o mais rápido possível", reconheceu adiantando que existem casos em que alguns investidores têm esperado um a dois anos para receber a licença.

Informou que o Executivo angolano está a criar condições para que as zonas de exploração de rocha ornamental sejam contempladas com a energia da rede pública nos próximos tempos.

Leia também
  • 05/11/2018 12:48:21

    Camponeses de Nacatenga recebem inputs agrícolas

    Saurimo - Vários "inputs agrícolas" e sementes, como sementes de milho, adubos, enxadas, catanas e outros meios, foram entregues domingo, na aldeia do Nacatenga, 20 quilómetros da comuna do Muriege, município do Muconda (Lunda Sul), com vista a aumentar a produção.

  • 22/10/2018 14:35:58

    Governo e Catoca analisam investimentos socioeconómicos

    Saurimo - O governo da Lunda Sul e a Sociedade Mineira de Catoca estudam a possibilidade de aprofundar e melhorar a cooperação existente nos domínios da educação, saúde, agricultura e desporto, nos próximos quatro anos.

  • 22/10/2018 14:26:40

    Sobas devem denunciar garimpeiros ilegais nas zonas diamantíferas

    Cacolo - A necessidade das autoridades tradicionais sedeadas no município do Cacolo, província da Lunda Sul, denunciarem a existência de garimpeiros ilegais nas zonas diamantíferas, foi defendida hoje, segunda-feira, em Saurimo, pelo governador provincial, Daniel Félix Neto.

  • 22/10/2018 14:15:28

    Gabinete da energia quer construir central fotovoltaica

    Cacolo - O Gabinete provincial da Energia e Água na província da Lunda Sul estuda a possibilidade de construir, no próximo ano, no município de Cacolo, numa primeira fase, uma central fotovoltaica, com capacidade para um megawatt, para oferecer energia eléctrica a mais de 27 mil habitantes.