Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

13 Junho de 2018 | 18h46 - Actualizado em 13 Junho de 2018 | 18h46

Refinaria do Lobito tem consórcio de accionistas até Agosto

Luanda - O consórcio de accionistas da refinaria do Lobito estará constituído até final de Agosto próximo, caso se cumpra o cronograma de acções estabelecido pela Sonangol, declarou hoje o presidente da petrolífera estatal, Carlos Saturnino.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Carlos Saturnino

Foto: Pedro Parente

Apesar de ser um trabalho complexo, informou que o processo da refinaria do Lobito vai em alta velocidade e há muitas entidades com quem trabalhar, mas em princípio estão a tentar cumprir o calendário que foi feito para até final de Agosto de 2018.

Carlos Saturnino que respondia a jornalistas, após assinatura de um acordo entre a Sonangol e a sua congénere italiana ENI Angola, sobre a situação da refinaria do Lobito, retorquiu ao dizer “o projecto está de pé e foi relançado em Dezembro de 2017”.

 Explicou que o processo para constituição de accionistas da refinaria do Lobito começou a partir de final do ano transacto, quando lançaram o apelo a candidatos interessados e receberam um total de 64 propostas de empresas.

Até 10 de Fevereiro, data de apresentação de propostas, recepcionaram apenas 28 de diferentes entidades, sendo que 16 concorriam para a refinaria do Lobito, sete para Cabinda e outras sem especificar.

Das 16 últimas propostas seleccionadas na primeira fase, ficaram apenas sete, que seguiram para a segunda fase. Nesta altura, as firmas escolhidas estão a analisar e a trabalhar com a Sonangol para concluir um acordo de confidencialidade até dia 14 de Junho 2018.

Ainda assim, a empresas serão a avaliadas em outros itens como credibilidade, capacidade financeira, técnica e se não tem impedimentos de serem associadas da Sonangol.

Assuntos Economia   Refinaria  

Leia também
  • 05/02/2019 19:14:15

    Angola quer ajuda francesa para edificar economia forte

    Luanda - O Executivo angolano está a contar com ajuda do Governo francês para a edificação no País de uma economia forte, menos dependente do petróleo, competitiva e capaz de gerar prosperidade.

  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.

  • 02/02/2019 06:20:13

    Economistas consideram oportuna revisão do OGE/2019

    Luanda - O economista Lopes Paulo considerou nesta quinta-feira, em Luanda, um imperativo a revisão em baixa do Orçamento Geral do Estado (OGE/2019), com preço referência do barril de petróleo a situar-se entre 50 a 55 dólares.