Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Julho de 2018 | 18h40 - Actualizado em 12 Julho de 2018 | 18h40

FILDA/2018: Investimentos geram empregos - AIPEX

Luanda - A adopção de um programa de captação de investimento ?qualificado? permitirá aumentar a geração de emprego e a substituição da importação, considerou hoje o presidente do conselho de administração da Agência de Investimento e Promoção das Exportações (AIPEX), Licínio Contreiras.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

FILDA/2018: Presidente da AIPEX, Licínio Contreiras

Foto: Angop

A AIPEX junta-se a este compromisso, com a criação do portal de investimento que foi lançado hoje na Feira Internacional de Luanda (FILDA/2018) e tem por objectivo melhorar o ambiente de negócio no País, com aprovação de investimentos que geram novas exportações fora do sector petrolífero.

Licínio Contreiras falava à Angop, no final da palestra sobre a “Nova Lei de Investimento Privado” que abordou igualmente aspectos ligados a nova Pauta aduaneira e implementação do Imposto do Valor Acrescentado e a Criação de uma empresa.

O portal de investimento privado vai permitir a comunicação com os investidores e utilizadores e a publicação de informações sobre a lei de investimento privado em inglês, francês e em mandarim.

Por sua vez, o director-geral do Guiche Único de Empresas, Israel Nambi, ao falar na palestra afirmou que apenas O bilhete de identidade e o número de contribuinte são necessários para constituição de uma empresa no País.

Implementação do IVA

Por sua vez, o coordenador do grupo técnico para implementação do Imposto de Valor Acrescentado (IVA), Adilson Cerqueira, disse que dos mais de cinco mil produtos previstos na nova pauta Aduaneira, mais de dois mil estarão livres de impostos, para redução de preços.

A nova Pauta Aduaneira versão 2017, aprovada pela Assembleia Nacional, refere que as matérias-primas, subsidiárias e peças sub-salientas estarão isentas de impostos, quando utilizados para o processo produtivo. Enquanto uns terão taxas agravadas e outros reduzidas.

Ao falar à Angop, sobre a aprovação da Nova Pauta Aduaneira afirmou que qualquer produtor que tenha uma declaração de exclusividade do ministério de tutela, basta apresentar aos serviços alfandegários ficará isento de imposto na importação destes materiais, por servirem para o processo de produção.

Ao se referir ao Imposto do Valor Acrescentado (IVA), afirmou que o benefício será eliminação da dupla tributação (imposto sobre o imposto) e explicou que comerciante não poderá aplicar o imposto sobre produção, mas apenas na venda.

Outro benefício fiscal deste imposto consiste no princípio da equiparação das isenções, o que vai permitir que a aquisição de matéria-prima no mercado interno e externo estará isenta do IVA.

Com a implementação do IVA, prevê-se isenção na aquisição de matéria-prima de toda a cadeia do sector agrário.

A 34ª edição, que decorre nas instalações da Zona Económica Especial Luanda Bengo (ZEELB), conta com 372 expositores de 15 países, um aumento de 125 expositores em relação a 2017.

Na exposição participam de empresas de Angola (país Anfitrião), África do Sul, Espanha, Estados Unidos da América, Gana, Holanda, Índia, Itália, Macau, Portugal, reino Unido, Rússia e Suécia. Fazem ainda parte Turquia, Uruguai, Japão e Moçambique que estão a expor numa área aproximada de três hectares.

Rússia e o Gana são os estreantes, enquanto o Brasil, tradicional participante, é o grande ausente desta edição, que decorre sob lema “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado”.

Portugal continua a ser o maior expositor estrangeiro de sempre e desta vez vem com 25, contra 16 de 2017, mantendo deste modo a tradição.

A feira é uma promoção do Ministério da Economia, em parceria com a empresa Eventos Arena. Nela estão patentes produtos e serviços de vários sectores como do ambiente, energia e petróleos, agricultura, pecuária, bebidas, banca e seguros, comércio geral, turismo, hotelaria e construção.

Assuntos Feira  

Leia também
  • 13/07/2018 16:51:58

    FILDA/2018: Empresas investem AKz 217 biliões na Sodepac

    Luanda - Duzentos e 17 biliões, 783 milhões e 822 mil kwanzas foram investidos, de 2015 até ao primeiro semestre deste ano, pelas 36 empresas que operam no Pólo da Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agroindustrial de Capanda (Sodepac), em Malanje.

  • 13/07/2018 15:27:14

    FILDA/2018: Licitação de novas concessões petrolíferas à vista

    Luanda - O sector dos petróleos lançará, em breve, uma campanha de licitação de novas concessões petrolíferas, anunciou hoje, em Luanda, o secretário de Estado da Geologia e Minas, Janeo Correa Victor.

  • 13/07/2018 12:33:26

    FILDA/2018: Itália aposta na promoção de parcerias empresariais

    Luanda - A Itália está a participar na Feira Internacional de Luanda (FILDA/2018), para promover parcerias empresariais entre angolanos e italianos, de modo a contribuir no processo de diversificação da economia e na geração de mais postos de trabalho.

  • 13/07/2018 08:50:54

    FILDA/2018: Produção interna em evidência na feira

    Luanda - A Feira Internacional de Luanda (FILDA/2018) está a permitir aos empresários nacionais mostrar aquilo que o país já pode produzir internamente, pelo facto exporem nesta 34ª edição produtos e serviços com elevada qualidade, afirmou nesta quinta-feira o secretário de Estado do Comércio, Amadeu Nunes.