Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

10 Agosto de 2018 | 17h33 - Actualizado em 10 Agosto de 2018 | 17h33

Camponeses com dificuldades de escoar produção

Golungo Alto - Os camponeses do município do Golungo Alto organizados em associações e cooperativas agrícolas, têm dificuldades em escoar a produção local, devido a falta de transportes e ao mau estado das estradas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: camponeses com dificuldades para escoarem a produção

Foto: Estevão Manuel

A degradação das vias rodoviárias da região associada aos preços altos praticados pelos proprietários de viaturas no transporte de mercadorias têm criado dificuldades na vida dos produtores do município, disse hoje à imprensa o responsável da Associação de Camponeses “Balumuka”, afecta aos antigos combates e veteranos da pátria, Miguel António.

Informou que a associação colheu na campanha agrícola 2016/2017  quarenta e sete toneladas de produtos diversos entre batata-doce, mandioca, feijão, jinguba, milho e outros, tendo a maior parte deteriorado nos campos por dificuldade de escoamento.  Esta situação está a desencorajar os camponeses a prosseguir com o trabalho do campo, disse.

Apesar disso, caso a situação melhore, a associação aposta no alargamento da área de produção, com as culturas de banana e citrinos (limão, laranjas, tangerinas e outras), disse.

Entretanto, o presidente da associação camponesa “Belo Horizonte”, Domingos Filipe, apontou a falta de meios de produção como tractores, enxadas, moto-serras, limas e sementes diversas como grandes dificuldades da agremiação.

Esta associação produziu na campanha agrícola 2016/2017  seis toneladas de produtos diversos, quantidade considerada razoável pelo responsável, em função das dificuldades com que a mesma se debate.

Situado a 56 quilómetros de Ndalatando (capital da província), o município do Golungo-Alto conta com 10 associações que congregam 400 famílias camponesas.

Para a presente campanha o município preparou cem hectares de terra que conta com o envolvimento de duas mil e 700 famílias camponesas. A perspectiva é a de colher 74 toneladas de produtos diversos.

No ano agrícola anterior foram mecanizados cinco mil e 500 hectares de terra que permitiram a colheita de 60 mil toneladas de produtos diversos entre mandioca, milho, amendoim, batata-doce, feijão, batata-taro, banana, cana-de-açúcar e citrinos.

Leia também
  • 05/02/2019 19:17:52

    Obras do troço Maria Teresa/Dondo serão concluídas este mês

    Dondo - As obras de reabilitação da estrada nacional número 230, no troço Maria Teresa/Dondo, no município de Cambambe, província do Cuanza Norte, num percurso de 62 quilómetros, deverão ser concluídas e o troço aberto ao tráfego automóvel nos finais de Fevereiro deste ano (2019), soube sábado, a Angop de fonte oficial.

  • 05/02/2019 19:14:15

    Angola quer ajuda francesa para edificar economia forte

    Luanda - O Executivo angolano está a contar com ajuda do Governo francês para a edificação no País de uma economia forte, menos dependente do petróleo, competitiva e capaz de gerar prosperidade.

  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.