Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

10 Agosto de 2018 | 22h20 - Actualizado em 10 Agosto de 2018 | 22h20

Gestor da Arseg realça aliança entre sector bancário e segurador

Luanda - Os bancos comerciais angolanos começam a compreender que é positivo fazer aliança com o sector segurador, tendo em conta o papel da banca neste sector, realçou hoje o presidente do conselho de administração da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg), Aguinaldo Jaime.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O gestor, que falava no espaço Grande Entrevista da TV Zimbo, Aguinaldo Jaime, salientou que a actuação da banca no sector segurador começa a ser um facto em Angola, apesar de serem regulados por entidades diferentes, sendo que os bancos são regulados pelo Banco Nacional de Angola (BNA) e as seguradoras pela Arseg.

Aguinaldo Jaime realça o facto de os bancos poderem, pelo número de agências espalhadas pelo País, ter vantagens de estabelecer ou prestar serviços de seguros aos seus clientes.


Por outro lado, Aguinaldo Jaime diz Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (ARSEG) está a trabalhar na criação de condições para entrada em funcionamento da Empresa Nacional de Resseguros (AngoRe,) que deverá reter uma boa parte dos riscos que são cedidos ao mercado internacional de resseguro.


Segundo o mesmo, a AngoRe vai receber os riscos que são cedidos ao exterior do país, criar empregos, capacidade interna entre outras acções benéficas ara o sector segurador nacional.


Para entrada em funcionamento efectivo desta ressuguradora, ainda este ano, estão a ser definidos os planos de negócios, composição de accionistas, por ser um projecto prioritário que vai aliviar a pressão sobre as reservas externas do País, bem como baixar a retenção de divisas na economia para beneficiar o sistema financeiro nacional.


Aguinaldo Jaime adiantou que a ARSEG vai trabalhar com o Ministério da Juventude e Despertos para operacionalizar o seguro no domínio do desporto, bem como com o Ministério da Educação para  introdução no sistema de educação matérias ligadas aos seguros.


Disse que constam dos desafios aumentar a taxa de penetração que actualmente é de um porcento.

 

Assuntos Seguros  

Leia também
  • 01/11/2018 17:26:12

    Prémios de seguros atingem AKz 116 mil milhões

    Luanda - Cento e dezasseis mil milhões, 397 milhões, 334 mil e 991 kwanzas é o valor de prémios de seguros registados, em 2017, pelas 27 seguradoras que operam no mercado angolano.

  • 01/11/2018 17:10:39

    Seguradoras aplicam AKz 146 mil milhões em investimento

    Luanda - As seguradoras e sociedades gestoras de fundos de pensões investiram, no ano transacto, 146 mil milhões, 499 milhões, 444 mil e 214 kwanzas (equivalente a 882 milhões, 531 mil e 582 dólares norte-americanos), no âmbito da dispersão da carteira de risco.

  • 01/11/2018 16:44:43

    Criação da AngoRe conta com parceria público-privada

    Luanda - A Empresa Nacional de Resseguros de Angola "AngoRe", que inicia actividade em 2019, será o resultado de uma parceria entre o Estado e investidores privados nacionais e estrangeiros, anunciou hoje o presidente da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg), Aguinaldo Jaime.

  • 25/10/2018 18:34:12

    Informações sobre seguros nas contas nacionais

    Luanda - O Instituto Nacional de Estatística (INE) e a Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg) passam, doravante, a partilhar dados para produção de informações estatísticas oficiais sobre seguros e fundos de pensões do País, com base num memorando de troca de dados assinado hoje em Luanda entre as duas instituições.