Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

07 Agosto de 2018 | 17h32 - Actualizado em 07 Agosto de 2018 | 17h31

Laúca termina com restrições eléctricas no Norte do país

Malanje - Após a entrada em operação a 04 de Agosto de 2017 da barragem Hidroeléctrica de Laúca, em Cacuso, e o consequente aumento da produção e disponibilidade hídrica, as restrições de energia eléctrica no sistema norte do País reduziram drasticamente.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Transformadores do Laúca

Foto: Roque Milton

Elias Daniel Estevão, director do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca

Foto: Roque Milton

Antes da inauguração de Laúca, o sistema Norte, que compreende as províncias de Luanda, Cuanza Norte, Uíge, Cuanza Sul, Zaire, Malanje e Bengo, registava em média 16 apagões/dia, mas os investimentos feitos na construção desta barragem e na reabilitação de outras permitiram reduzir as restrições na ordem de 94 por cento.

Ao falar por ocasião do primeiro aniversário do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca (AHL), assinalado dia quatro, o director do projecto, Elias Daniel Estevão,  disse que o sistema interligado Norte tem um consumo máximo de 1500 megawatts de energia eléctrica, enquanto a produção nas três centrais hidroeléctricas existentes (Cambambe, Laúca e Capanda) é de dois mil e 692 megawatts, potência disponível que supera a demanda.

Laúca está com três das sete unidades geradoras de cada 334 MW. Quando estiver totalmente concluída Laúca terá uma capacidade nominal de dois mil e 70 megawatts.

Com uma altura de 156 metros, mil e 200 metros de comprimento e uma área de 24 mil hectares, incluindo a albufeira, a barragem tem uma central principal, com seis grupos geradores de 334 megawatts cada e uma ecológica de 65 megawatts.

O empreendimento, cujas obras iniciaram em 2012, vai beneficiar, depois de concluído, oito milhões de pessoas, das regiões norte, centro e sul do País.

O projecto de construção do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca está avaliado em 4,5 mil milhões de dólares norte-americanos.

Actualmente Laúca conta com cerca de três mil trabalhadores entre nacionais e expatriados.

 

Leia também
  • 05/02/2019 12:26:06

    Troços Lucala/Cacuso e Malanje reabertos

    Malanje - Os troços rodoviários que ligam os municípios de Lucala/Cacuso e Cacuso/Malanje, numa extensão de 68 quilómetros cada, ao longo da estrada nacional 230, foram reabertos nesta segunda-feira.

  • 01/02/2019 20:07:05

    Construção da barragem de Baynes estimada em USD 1,2 mil milhões

    Cacuso - A construção da barragem hidroeléctrica Binacional de Baynes, com início previsto para 2021, no rio Cunene, fronteira entre Angola e a Namíbia, está estimada em 1,2 mil milhões de dólares, avançou hoje (sexta-feira), em Malanje, o ministro angolano da Energia e Águas, João Baptista Borges.

  • 31/01/2019 15:55:00

    Camponeses de Cambunze recebem sementes de batata-rena e fertilizantes

    Malanje - Dez toneladas de batata-rena e duas e meia de adubo foram entregues hoje (quinta-feira), pelo MOSAP II a associação camponesa "Revolução de Outubro" da aldeia de Cambunze, município de Cacuso.

  • 30/01/2019 20:11:48

    Angola e Namíbia estudam modelo de construção da barragem de Baynes

    Malanje - Angola e Namíbia discutiram hoje (quarta-feira), os pressupostos técnicos, económicos e ambientais para a construção, dentro em breve, da barragem hidro-eléctrica Binacional de Baynes, na região fronteiriça dos dois países.