Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

07 Agosto de 2018 | 17h32 - Actualizado em 07 Agosto de 2018 | 17h31

Laúca termina com restrições eléctricas no Norte do país

Malanje - Após a entrada em operação a 04 de Agosto de 2017 da barragem Hidroeléctrica de Laúca, em Cacuso, e o consequente aumento da produção e disponibilidade hídrica, as restrições de energia eléctrica no sistema norte do País reduziram drasticamente.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Transformadores do Laúca

Foto: Roque Milton

Elias Daniel Estevão, director do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca

Foto: Roque Milton

Antes da inauguração de Laúca, o sistema Norte, que compreende as províncias de Luanda, Cuanza Norte, Uíge, Cuanza Sul, Zaire, Malanje e Bengo, registava em média 16 apagões/dia, mas os investimentos feitos na construção desta barragem e na reabilitação de outras permitiram reduzir as restrições na ordem de 94 por cento.

Ao falar por ocasião do primeiro aniversário do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca (AHL), assinalado dia quatro, o director do projecto, Elias Daniel Estevão,  disse que o sistema interligado Norte tem um consumo máximo de 1500 megawatts de energia eléctrica, enquanto a produção nas três centrais hidroeléctricas existentes (Cambambe, Laúca e Capanda) é de dois mil e 692 megawatts, potência disponível que supera a demanda.

Laúca está com três das sete unidades geradoras de cada 334 MW. Quando estiver totalmente concluída Laúca terá uma capacidade nominal de dois mil e 70 megawatts.

Com uma altura de 156 metros, mil e 200 metros de comprimento e uma área de 24 mil hectares, incluindo a albufeira, a barragem tem uma central principal, com seis grupos geradores de 334 megawatts cada e uma ecológica de 65 megawatts.

O empreendimento, cujas obras iniciaram em 2012, vai beneficiar, depois de concluído, oito milhões de pessoas, das regiões norte, centro e sul do País.

O projecto de construção do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca está avaliado em 4,5 mil milhões de dólares norte-americanos.

Actualmente Laúca conta com cerca de três mil trabalhadores entre nacionais e expatriados.

 

Leia também
  • 01/11/2018 17:56:46

    França quer intensificar cooperação no domínio agro-alimentar

    Malanje - A cooperação entre Angola e França no domínio da investigação agro-alimentar e veterinária poderá ser incrementada nos próximos tempos, para responder aos desafios do país de diversificar a economia, anunciou hoje, em Malanje, o docente da Montpellier SupAgro (instituição superior de formação agrícola de França) Guillaume Baud.

  • 01/11/2018 12:19:58

    Mais de 32 mil famílias envolvidas na campanha agrícola 2018/2019

    Kiwaba Nzoji - Trinta e duas mil e 691 famílias estão envolvidas na Campanha Agrícola 2018/2019 em Malanje, aberta quarta-feira, pelo governador provincial, Norberto dos Santos, na qual se prevê o cultivo de 112 mil e 228 hectares de mandioca, 13 mil e 290 de feijão, oito mil e 860 de batata-doce e cinco mil e 907 de milho.

  • 31/10/2018 19:11:47

    Criação de poupança passa pela planificação das despesas

    Malanje - A criação de poupança familiar passa, necessariamente, pela planificação prévia das despesas e pela escolha dos bens prioritários, com vista a prevenir gastos desnecessários, aconselhou hoje (quarta-feira) o economista Armindo Ginga.

  • 29/10/2018 17:26:16

    Malanje ganha primeira loja de venda de meios agrícolas

    Malanje - Uma loja de vendas de meios agrícolas, denominada "ANGOPRI", foi aberta hoje (segunda-feira), nesta cidade, e coloca à disposição dos agricultores uma vasta gama de insumos e "in puts" agrícolas, com vista a dinamização do sector a nível da província.