Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

26 Agosto de 2018 | 02h31 - Actualizado em 25 Agosto de 2018 | 20h36

Governante exige rigor aos inspectores da administração local do estado

Luena - Setenta e sete inspectores dos órgãos da administração local do Estado, foram exigidos pelo governador provincial, Gonçalves Muandumba, a terem maior rigor e transparência no exercício das suas funções, com vista a melhorar a qualidade dos serviços públicos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Moxico: Participantes ao seminario de capacitaçâo dos Inspecotres

Foto: Kinda kyungu

Moxico: Governador Provincial exige rigor aos inspectores

Foto: Kinda kyungu

O governante que falava no acto de encerramento do seminário de capacitação dos referidos inspectores, pediu igualmente que os inspectores sejam interactivos, comunicativos, humildes e opte por uma atitude pedagógica, evitando a aproveitar–se das suas funções para o benefício próprio da coisa pública.

Gonçalves Muandumba lembrou que o país está a viver momentos de grandes desafios que devem merecer atenção e engajamento de todos membros da sociedade, principalmente, dos cidadãos com responsabilidade na Administração Local do Estado.

Desejou que os conhecimentos adquiridos na acção formativa permitam aos participantes aperfeiçoar procedimentos e técnicas para prevenir, detectar e combater eventuais irregularidades na gestão da coisa pública.

Na ocasião, a coordenadora regional do Instituto de Formação da Administração Local (IFAL), Hermenegilda Jeremias, referiu que a formação visou potenciar os quadros dos distintos sectores da função pública, com vista a corrigir e eliminar os hábitos ilícitos ao nível das instituições públicas e privadas.

Para Hermenegilda Jeremias, essa capacitação vai permitir melhorar a qualidade dos serviços prestados e dignificar a acção governativa, fundamentalmente, na preservação do património público.

Em nome dos formandos, Paula Diogo enalteceu o gesto do IFAL por ministrar o curso que lhes habilitou com ferramentas e subsídios necessários para o cumprimento das acções de fiscalização.

No encontro em que participaram inspectores afectos aos Serviços de Investigação Criminal (SIC), Polícia Fiscal (PF) e da Procuradoria-geral da Republica (PGR), foram abordadas noções sobre “Perfil do inspector”, “Ética e deontologia profissional”, “Importância da colaboração institucional” e “Lei de base da inspecção”.

“Incidência da actividade inceptiva no processo de arrecadação de receita”, “Organização”, “Estrutura e funcionamento das inspecções sectoriais da província” e “fundamentos, hábitos e atribuições”, foram entre outros temas discutidos no seminário que teve a duração de cinco dias. 

Leia também
  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.

  • 02/02/2019 06:20:13

    Economistas consideram oportuna revisão do OGE/2019

    Luanda - O economista Lopes Paulo considerou nesta quinta-feira, em Luanda, um imperativo a revisão em baixa do Orçamento Geral do Estado (OGE/2019), com preço referência do barril de petróleo a situar-se entre 50 a 55 dólares.

  • 01/02/2019 20:07:05

    Construção da barragem de Baynes estimada em USD 1,2 mil milhões

    Cacuso - A construção da barragem hidroeléctrica Binacional de Baynes, com início previsto para 2021, no rio Cunene, fronteira entre Angola e a Namíbia, está estimada em 1,2 mil milhões de dólares, avançou hoje (sexta-feira), em Malanje, o ministro angolano da Energia e Águas, João Baptista Borges.