Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

23 Agosto de 2018 | 12h26 - Actualizado em 23 Agosto de 2018 | 12h26

Governo adopta medidas de protecção da indústria nacional

Malanje - O Governo está empenhado na criação de estímulos para que empresas como a Biocom cresçam e se transformem no principal agente impulsionador da economia do país, afirmou quarta-feira o ministro do Comércio, Jofre Van-Dúnem.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Segundo o ministro, empresas como a Biocom, vocacionada à produção de açúcar, energia e etanol, obrigam a criação de medidas para salvaguardar a indústria nacional, com vista a redução das importações.

O ministro falava no final de uma visita às instalações da Biocom, no município de Cacuso. Durante a visita, a direcção da empresa apresentou várias preocupações, como o acesso às divisas, a falta de incentivos fiscais, entre outros.

Disse que, através do PRODESI (Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações), o Governo está empenhado em estimular os empresários nacionais.

Por sua vez, o director-adjunto da Biocom, Luís Bagorro, disse esperar a aplicação integral das medidas constantes no PRODESI, para que se crie efectivamente mecanismos que facilitem a Biocom satisfazer as necessidades nacionais relativamente ao abastecimento de açúcar, actualmente situado na ordem de 30 por cento.

A Biocom (Companhia de Bioenergia de Angola) está implantada numa área de 81 mil e 201 hectares, das quais 11 mil e 55 estão reservados à preservação da fauna e flora, 70 mil e 102 mil hectares destinados à produção agrícola.

A empresa preconiza atingir a sua capacidade máxima de produção em 2022 , com um volume de 256 mil toneladas de açúcar, 33 mil metros cúbicos de etanol e 235 mil megawatts de energia eléctrica.

Actualmente, a companhia produz 10 mil sacos de açúcar de 50 quilogramas/dia.


 

Leia também
  • 08/11/2018 16:55:53

    Moxico acena para investidor sul africano

    Luena - O governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba convidou nesta quarta - feira, no Luena, os empresários sul africanos a investirem em diversas áreas desta região, para contribuir no seu desenvolvimento sócio económico.

  • 05/11/2018 19:15:13

    Autoridades encerram mina ilegal de diamantes

    Cangamba - Uma mina de diamantes explorada de forma ilegal no rio Cussive, comuna do Muié, município dos Luchazes, foi encerrada hoje pelas autoridades governamentais da província do Moxico, no âmbito da " Operação "Transparência" em curso no país.

  • 05/11/2018 19:01:08

    Empresas aliciam sobas para permitir exploração ilegal de madeira

    Uíge - O administrador municipal em exercício de Ambuila, Geraldo Domingos Dendo, denunciou hoje a existência de empresas que aliciam as autoridades tradicionais fazendo falsas promessas para permitir a exploração ilegal de madeira na localidade.

  • 05/11/2018 12:48:21

    Camponeses de Nacatenga recebem inputs agrícolas

    Saurimo - Vários "inputs agrícolas" e sementes, como sementes de milho, adubos, enxadas, catanas e outros meios, foram entregues domingo, na aldeia do Nacatenga, 20 quilómetros da comuna do Muriege, município do Muconda (Lunda Sul), com vista a aumentar a produção.