Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

06 Setembro de 2018 | 16h32 - Actualizado em 06 Setembro de 2018 | 16h32

Songo produz primeiras mudas de banana bio-natural

Uíge - Setecentas plantinhas diversa de banana foram já produzidas no centro nacional de investigação da banana instalado há três meses no município do Songo, a 40 quilómetros a norte da cidade do Uíge, numa iniciativa privada.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Existem 20 incubadoras de multiplicação de mudas de bananal cuja fase inicial começou há 45 dias,  tendo já produzido 700 mudas que foram colocadas nas estufas de crescimento para posteriormente serem plantadas no projecto-piloto de 10 hectares em preparação.

Em declarações hoje à Angop, o promotor do projecto, o agrónomo Maniaki André Filis, de nacionalidade angolana, realçou que dentro de mais uma semana o centro vai reproduzir outras quantidades para se atingir duas mil mudas.

Como disse, o projecto foi concebido há cinco anos, mas só agora é que foi possível ser implementado, depois de receber “luz verde” das autoridades administrativas do município e dos proprietários da zona, onde o mesmo está a ser desenvolvido, num perímetro de 10 mil hactares de extensão.

Nesta fase piloto, enfatizou, estão a ser preparados dez hectares onde vai ser colocado também a horticultura para garantir a dieta alimentar dos trabalhadores e da população em geral.

Maniaki André disse igualmente que o projecto pretende criar 500 postos de trabalho de uma forma gradual,  enquanto 22 jovens já ganharam o seu primeiro emprego, dos quais duas licenciadas no curso de agronomia da Universidade Kimpa Vita, que estão a conciliar a teoria com a prática.

“Dentro de poucos dias vamos começar a recrutar o pessoal que vai trabalhar neste projecto”,  esclareceu, acrescentando que  posteriormente iniciar-se-a à formação de todos cada um na área onde vai inscrever-se. Esta formação terá a duração de seis meses. E só após a formação dos seleccionados serão inseridos e terão direito a salário”, observou.  

Fez saber ainda que serão formados trabalhadores nas áreas de plantação, irrigação, fitossanitário (identificação de doenças e pragas da banana), comunicação e marketing, comercialização, transformação e outros.

Realçou ser ainda sua intenção criar um espaço para colocar a reserva nacional de banana de todas variedades produzidas nas 18 províncias, especialmente aquelas em via de extinção.

Entretanto, sublinhou, o projecto prevê transformar a banana em outros derivados, logo que atingir a fase de produção, como iogurte, creme, bolachas, cerveja e tantos outros.

Assuntos Economia   Província » Uíge  

Leia também
  • 08/11/2018 16:55:53

    Moxico acena para investidor sul africano

    Luena - O governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba convidou nesta quarta - feira, no Luena, os empresários sul africanos a investirem em diversas áreas desta região, para contribuir no seu desenvolvimento sócio económico.

  • 05/11/2018 19:15:13

    Autoridades encerram mina ilegal de diamantes

    Cangamba - Uma mina de diamantes explorada de forma ilegal no rio Cussive, comuna do Muié, município dos Luchazes, foi encerrada hoje pelas autoridades governamentais da província do Moxico, no âmbito da " Operação "Transparência" em curso no país.

  • 05/11/2018 19:01:08

    Empresas aliciam sobas para permitir exploração ilegal de madeira

    Uíge - O administrador municipal em exercício de Ambuila, Geraldo Domingos Dendo, denunciou hoje a existência de empresas que aliciam as autoridades tradicionais fazendo falsas promessas para permitir a exploração ilegal de madeira na localidade.

  • 05/11/2018 12:48:21

    Camponeses de Nacatenga recebem inputs agrícolas

    Saurimo - Vários "inputs agrícolas" e sementes, como sementes de milho, adubos, enxadas, catanas e outros meios, foram entregues domingo, na aldeia do Nacatenga, 20 quilómetros da comuna do Muriege, município do Muconda (Lunda Sul), com vista a aumentar a produção.