Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Setembro de 2018 | 16h42 - Actualizado em 12 Setembro de 2018 | 16h42

Ministério das Pescas quer implementar aquicultura na província

Luena - Uma Comissão do Ministério das Pescas trabalha desde hoje, quarta - feira, no Luena, com as autoridades desta província, no sentido de encontrar soluções que visam a implantação de projectos sobre a aquicultura identificados na região, no âmbito da diversificação da economia nacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moxico:Director Geral do Instituto de Desenvolvimento da Pesca Artesanal a Aquicultura, Nkosi Luyeye

Foto: David Dias

Em declarações à Angop, o director- geral do Instituto de Desenvolvimento da Pesca Artesanal e Aquicultura, Nkosi Luyeye, disse que o sector pretende aproveitar os imensos recursos aquáticos existentes no Moxico para o desenvolvimento da pesca continental.

Apesar de registar limitações em termos de vias de acesso e energia eléctrica, o Ministério das Pescas em colaboração com o governo local, vão diagnosticar os municípios que apresentam o potencial pesqueiro para sua reactivação de forma a transformar a actividade, em meio de negócio para o combate a pobreza e criação de emprego para os jovens, referiu.

Para tal, disse haver necessidade de se construir infra-estruturas de apoio com câmaras frigoríficas, um centro experimental para a criação do peixe que servirá de fomento nas diferentes áreas, cuja actividade precisa de boas estradas e energia eléctrica para sua efectivação.

Adiantou que o Ministério das Pescas tenciona igualmente, construir inter - postos para a concentração e comercialização de sal iodizado nos municípios do interior desta província, bem como nas vizinhas repúblicas do Congo Democrático (RDC) e da Zâmbia.

Explicou que a falta deste produto faz com que algumas pessoas que habitam nesta região estejam identificadas com problemas de bócio, uma patologia, segundo o director nacional, originada por consumo de sal não iodizado e que pode ser evitadpor 

Ocupando uma superfície de 223 mil e 23 quilómetros quadrados da extensão do território nacional, a província do Moxico possui um potencial hídrico caracterizado por rios e lagos, onde os  cerca de um milhão de habitantes realizam a pesca artesanal, sendo a Caqueia (bagre pequeno) o principal peixe capturado e comercializado.        

Leia também
  • 30/01/2019 18:50:35

    Administração do Dala prioriza expansão da rede eléctrica

    Saurimo - A expansão da rede eléctrica, com vista o consumo total dos dois megawatts disponíveis no aproveitamento hidroelétrico do Tchihumbwe para o município do Dala, consta das prioridades da referida administração para o presente ano económico.

  • 30/01/2019 17:53:19

    Banco Sol e empresas diamantíferas apoiam empreendedores do Leste

    Moxico - O Banco Sol e as empresas diamantíferas que operam nas províncias do Moxico e da Lunda Norte e Lunda Sul vão apoiar, a partir deste ano, projectos económicos desenvolvidos pelos jovens do Leste de Angola, visando a criação de riquezas e empregos.

  • 29/01/2019 04:26:16

    Administração do Cazengo prepara terra para camponeses

    Ndalatando - Pelo menos 20 hectares de terra para o cultivo da mandioca, feijão, milho e ginguba começaram a ser preparados desde segunda-feira (28), na localidade da Camoma, município do Cazengo, província do Cuanza Norte, pela administração local.

  • 24/01/2019 17:13:01

    Livro de reclamações esgota-se no Moxico

    Luena - Os 290 exemplares do livro de reclamações que o núcleo do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) na província do Moxico recebeu em Março de 2018 esgotaram-se, devido à elevada procura.