Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

10 Setembro de 2018 | 19h14 - Actualizado em 10 Setembro de 2018 | 19h14

Unicargas economiza 380 milhões de kwanzas em saúde

Luanda - A Unicargas - Transportadora de Cargas, Operadora de Terminais e Transitário deixa de gastar 380 milhões de kwanzas anuais em seguro de saúde, com a entrada em funcionamento do seu centro médico,economiza inaugurado hoje (segunda-feira), em Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Inauguração do centro médico da UNICARGAS.

Foto: Cedida pela fonte

Inauguração do centro médico da UNICARGAS.

Foto: Cedida pela fonte

Para redução destes custos e rentabilizar os recursos disponíveis, a Unicargas cessou o seguro de saúde que tinha com a ENSA,  em benefício dos seus trabalhadores e dependentes. 

A infra-estrutura inaugurada pelo presidente do Conselho de Administração da empresa, Celso Rosa, vai garantir os serviços de primeiros socorros e em caso de emergência fará a estabilização do paciente e enviá-lo para uma unidade sanitária.

O centro médico da Unicargas está constituído por um corpo clínico, que vai atender especialidades como ortopedia, pediatria, obstetricia, cardiologia, fisioterapia, hemoterápia.

O centro contará ainda com cinco enfermeiros, três técnicos de laboratório e dois recepcionistas.

A Unicargas tem por objecto social principal a indústria de transportes de mercadorias em automóveis, exercendo também a exploração de concessões de carga e descarga, transbordo, movimentação em cais, terraplenos ou armazém, a exploração em regime de serviço público de handling de carga aérea em aeroporto e a exploração técnica e comercial de terminal aeroportuário.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 10/09/2018 15:00:07

    Apoio do FMI credibiliza política económica angolana - Carlos Rosado

    Huambo - A adesão do governo ao programa de assistência financeira do Fundo Monetário Internacional (FMI), aliada ao apoio técnico de supervisão às contas públicas, vai credibilizar à política económica angolana e, deste modo, atrair os investidores estrangeiros.

  • 10/09/2018 13:55:00

    Aquisições públicas reduzem em 42 por cento

    Luanda - O custo das aquisições públicas reduziram em 42 por cento, nos últimos 3 anos, com a aplicação do Acordo -Quadro (AQ) que substituiu os métodos tradicionais e isolados, afirmou o responsável do departamento da direcção nacional do património do Ministério das Finanças, Gerson de Carvalho.

  • 10/09/2018 13:17:17

    Contratação pública pode impulsionar economia

    Luanda - A adopção de procedimentos de contratação pública mais aberta, visando a criação de um melhor ambiente de negócios, vai atrair maior investimentos no país e ajudar na diversificação da economia nacional, considerou nesta segunda-feira, em Luanda, a secretária de Estado para o Orçamento e Investimento Público, Aia-Eza da Silva.