Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Outubro de 2018 | 17h38 - Actualizado em 12 Outubro de 2018 | 19h18

Prémios de seguro atingem Akz 111 mil milhões

Luanda - Cento e onze mil milhões de kwanzas (672 milhões de dólares americanos) é o valor de prémios de seguro registado em 2017 em Angola, um aumento de nove mil milhões de kwanzas em relação ao período homólogo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em  2016,  o sector segurador obteve prémios no valor 102 mil milhões, 433 milhões, 979 mil  e 481 kwanzas de acordo com um documento  da Agência Reguladora de Seguros (Arseg)  a que  Angop teve acesso na  41ª  Reunião  Bianual do Comité de Seguros, Valores Mobiliários e Instituições Financeiras Não-Bancárias da África-Austral (CISNA).

Dados provisórios, apontam que em 2017, os fundos de pensões atingiram os 138 mil milhões  de kwanzas (cerca de 834 milhões  de  dólares).

Para  a  secretária  de  Estado das  Finanças e do Tesouro , Vera  Daves, que  falava nesta sexta-feira, no acto de abertura  da 41ª  Reunião  Bianual do Comité de Seguros, Valores Mobiliários e Instituições Financeiras Não-Bancárias da África-Austral (CISNA),   tais  números  representam a  firmeza  e compromissos   em busca  da modernização  dos  seguros  e  fundos  de pensões  em  Angola.

Lembrou ter sido criado, em Março deste ano,  um grupo de  trabalho responsável pela revisão  de todo o quadro legal,  no sentido de  alinha-lo às  melhores  práticas  internacionais defendias pela  Associação  Internacional de  Fundos de Pensões (IAIS),  pela Organização  Internacional  de Fundo de Pensões  (IOPS) e pelo Cisna.

Para a  responsável,  este  alinhamento  do quadro  legal  conformará  o sector  dos seguros  e  fundos de pensões  ao desenvolvimento  actual   da economia  e  do sistema  financeiro, de modo a  dar-lhe  mais coerência e competitividade.

Acrescentou que a  aposta  contínua  no reforço  da sustentabilidade  do sector  segurador,  por via do alargamento  da matéria  segurável,  a implementação por parte  das empresas  de mecanismos  de  co-seguro e de partilha de riscos, como  medida  de retenção de recursos  financeiros  no país, vai permitir  aliviar  a pressão  que se regista  sobre  a  balança de  pagamento.

No âmbito da harmonização da regulação  na  região, a  41ª  reunião  Bianual do Cisna que  reúne  15 países da região da SADC, prevê   finalizar  a proposta  de  regulamento  sobre  requistos  mínimos  para regulação  dos organismos  de investimento  colectivo e centrais  de  valores  mobiliários.

Neste  encontro  Angola é representada  pela  Comissão de Mercado de Capitais  e pela  Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (ARSEG), que  controla  no mercado 26 fundos de pensão autorizados, geridos por quatro sociedades, e cerca de duas dezenas de seguradoras.


 

Assuntos Seguros  

Leia também
  • 27/09/2018 16:55:10

    Arseg quer atingir taxa de penetração do continente

    Luanda - A Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg) vai sensibilizar as famílias e empresas a adoptarem a cultura de seguros para que a taxa de penetração dos seguros na economia de Angola seja igual à média africana de 3%.

  • 19/09/2018 18:30:56

    Arseg quer que famílias e empresas valorizem seguros

    Luanda - O presidente do conselho de administração da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg), Aguinaldo Jaime, afirmou hoje que um dos principais desafios do sector em Angola é fazer que famílias e empresas entendam as vantagens de ter a protecção dada pelos seguros para o património e a vida.

  • 19/09/2018 16:52:09

    Academia de seguros arranca em 2019

    Luanda - Uma academia de seguros, para formar quadros angolanos neste domínio e de fundo de pensões, vai ser criada em 2019, anunciou hoje o presidente do conselho de administração da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg), Aguinaldo Jaime.