Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

11 Janeiro de 2019 | 22h06 - Actualizado em 11 Janeiro de 2019 | 22h06

Joana Lina admite carências nos sectores do comércio e indústria

Huambo - A governadora da província do Huambo, Joana Lina Cândido, admitiu hoje, nesta região, carências nos sectores do comércio e indústria, apelando, para tal, mais investimento privado.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Discursando no encontro alargado da direcção do comércio, indústria e recursos naturais, disse ser urgente que se promova uma ampla reflexão, com académicos, agentes económicos, empresários e membros do governo, para se encontrar uma estratégia de desenvolvimento destes dois importantes sectores da economia.

Afirmou que a província possui um grande potencial para actividade comercial e industrial, o que exige esforço de todos, para que tal potencial seja transformado em realidade.

“Estamos a precisar da ajuda de todos, porque esta província só se vai desenvolver com a participação e o envolvimento de todos, independentemente do nível cultural, escolaridade, camisolas e local de nascimento”, admitiu.

Deu a conhecer, na ocasião, que o governo da província está em busca de aconselhamento, ideias e propostas, sugestões e contributos valiosos para que esta região arranque em termos de projectos que concorrem para o desenvolvimento social e económico.

O encontro alargado decorreu sob o lema “o sector do comércio, indústria e recursos naturais como motor para alavancar o desenvolvimento económico nacional”.

Leia também
  • 11/01/2019 18:31:15

    Rendimentos mensais limitam acesso a divisas por viagem

    Luanda - O acesso aos oito mil euros por viagem, fixados pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depende dos rendimentos mensais de cada cliente, domiciliado nos bancos comerciais, e não deve ultrapassar os 25 milhões de kwanzas por ano, esclareceu hoje o economista e administrador do Banco Yetu, Fernando Vunge.

  • 11/01/2019 18:16:07

    TAAG lidera reclamações registadas pelo Inadec

    Lubango - A Transportadora Aérea Nacional TAAG liderou a lista de reclamações recebidas pelo Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec), na província da Huíla, em 2018, ao acumular um total de 11 das 180 registadas.

  • 10/01/2019 19:10:40

    Construção de um pólo comercial entre as prioridades do sector

    Huambo - A construção de um pólo comercial, na província do Huambo, está entre as prioridades, a médio prazo, da direcção local do comércio, indústria e recursos minerais.