Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

23 Janeiro de 2019 | 13h22 - Actualizado em 23 Janeiro de 2019 | 16h08

Inadec regista aumento de reclamações de consumidores

Luanda - Pelo menos 65 por cento das duas mil reclamações registadas pelo Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec), em 2018, foram feitas através do livro de reclamações lançado a 16 de Março de 2017.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em relação ao período homólogo, houve um aumento de quatrocentas reclamações.

Segundo o chefe do departamento de acompanhamento aos serviços provinciais do INADEC, Eugénio de Almeida, que falava hoje, em Luanda, à imprensa à margem do 4º encontro metodológico, em 2018 foram distribuídos dez mil e oitocentos exemplares, o que totaliza 30 mil livros, desde o lançamento em Março de 2017.

Eugénio de Almeida referiu que das duas mil reclamações feitas no ano transacto, 65 % foram resolvidas mediante negociação entre fornecedores e consumidores, e o restante com a aplicação de multas.

Disse terem constatado maior adesão durante as seis mil acções de fiscalização, feitas até o mês de Dezembro último, sendo as áreas de maior relevância o comercio geral, bens alimentares.

Porém, começam a surgir reclamações na área da banca, seguros, serviços educacionais e na saúde.

No ano transacto, foram emitidas multas, cujos processos serão encaminhados para o Ministério Público, para tratamento judicial.

“Os fornecedores alegam a falta de pagamento devido à crise financeira que o país está a viver. A nossa pretensão é passarmos esses processos para o Ministério Público para despoletar os mecanismos judiciais necessários para que de forma coerciva essas multas sejam pagas”, disse.

O encontro tem por objectivo aumentar as competências, habilidades e profissionalismo no atendimento, modo de actuação, destreza no tratamento das matérias de conflitos de consumo, bem como, adaptação dos procedimentos na administração e dos métodos de fiscalização.


 

Assuntos Comércio  

Leia também
  • 25/01/2019 16:18:49

    Comércio prevê crescimento de 5,8%

    Luanda - O Ministério do Comércio prevê um crescimento médio dos serviços mercantis, que engloba o comércio, transportes e correios, de 5,8 por cento/ano, com a implementação do seu Plano de Desenvolvimento 2018/2022, em auscultação pela classe empresarial.

  • 24/01/2019 16:46:25

    Comércio com menos 112 estabelecimentos licenciados

    Lubango - Quinhentas e 88 empresas grossistas, retalhistas e de prestação de serviços mercantis foram licenciadas em 2018 pelo departamento provincial do Comércio da Huíla, menos 112 estabelecimentos autorizados em relação a 2017.

  • 19/01/2019 10:31:15

    Autoridades alertam para infracções relativas ao repasse de alvarás comerciais

    Lubango - A transferência ilegal de alvarás comercial de titulares para terceiros, normalmente estrangeiros, por alegada falta de recursos financeiros para manterem os negócios, tem os dias contados, alertou sexta-feira, na região, o director do gabinete provincial do Comércio, Manuel Machado Quilende.