Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

30 Janeiro de 2019 | 11h09 - Actualizado em 30 Janeiro de 2019 | 11h08

Camponeses da Canjala e Egipto Praia apreensivos por falta de chuva

Lobito - Os camponeses das comunas da Canjala e do Egipto Praia, interior do município do Lobito, na província de Benguela, mostram-se apreensivos devido à falta de chuva na região, o que poderá comprometer o desenvolvimento da campanha agrícola 2018/2019, apurou hoje a Angop.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Campo agrícola

Foto: Morais Silva

Desde Novembro último que não chove com regularidade nas comunas da Canjala e do Egipto Praia, incluindo na povoação do Culango, e as sementeiras lançadas podem ficar comprometidas caso não chova nas próximas semanas, uma vez que a maioria dos camponeses não tem motobombas para irrigar os campos.

Falando nesta quarta-feira à Angop, Maria de Fátima Francisco, directora da Repartição Municipal da Agricultura  do Lobito, avisou que a situação é preocupante, o que deixa, pelo menos, vinte e duas mil famílias camponesas receosas com os resultados desta campanha agrícola, antevendo, por isso, dias difíceis, caso o actual cenário se prolongar.

Para a directora da Agricultura, a dependência da chuva e o facto de nem todos os camponeses possuírem equipamentos alternativos de irrigação para contornar os efeitos deste fenómeno, agrava ainda mais a situação, reduzindo a esperança de uma produção satisfatória para esta época.

A responsável acrescentou que as culturas afectadas são as de feijão, tomate, milho, batata-doce, mandioca e a cebola, sendo esta última cultivada em grande escala na comuna do Egipto Praia.

Até o momento, referiu, apenas cinco mil, das 22 mil famílias, receberam 1.500 sacos de 9,5 quilos, cada, de fertilizantes do tipo 12/24/12, 600 sacos de amónio e 500 sacos de ureia, bem como  80 catanas, 100 machados, 30 enxadas e 50 charruas.

Os restantes agregados de camponeses não foram contemplados com o apoio em fertilizantes e equipamentos, por ser insuficiente a quantidade de insumos e equipamentos disponibilizados pelo Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA), como avançou.

As 22 mil famílias camponesas afectadas pela irregularidade das chuvas entre as comunas da Canjala e do Egipto Praia, bem como na povoação do Culango, fazem parte de 30 cooperativas e cinco associações controladas pela Repartição Municipal da Agricultura do Lobito.

Leia também
  • 30/01/2019 11:18:42

    Agentes económicos informados sobre programa de apoio à produção nacional

    Ganda - A classe empresarial do município da Ganda, província de Benguela, foi informada, nesta terça-feira, sobre as linhas de orientação para o apoio à produção nacional, cadastramento de produtores, sua localização e espécie de produtos a produzir, assim como o pessoal envolvido no processo.

  • 28/01/2019 13:31:49

    Benguela: Extensão da rede mercantil nas prioridades do sector do Comércio em 2019

    Benguela - A abertura de um Centro Logístico de Distribuição (Clod) no município da Catumbela, para atender a região Sul do país, e de lojas da rede “Poupa Lá” na cidade da Ganda, constam das prioridades da direcção provincial de Benguela do Comércio, Indústria e Recursos Minerais para este ano.

  • 21/01/2019 19:31:31

    Descapitalização dos agricultores condiciona reactivação de fazendas agrícolas

    Ganda - Das cento e 67 fazendas agrícolas controlados actualmente no município da Ganda (Benguela), apenas seis foram reactivadas, devido a alegada descapitalização dos agricultores, informou hoje, segunda-feira, o director do Gabinete Provincial da Agricultura e Florestas, José Gomes Silva.