Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

08 Novembro de 2019 | 21h37 - Actualizado em 08 Novembro de 2019 | 21h37

Ministro dos Transportes lança repto aos quadros do sector

Huambo - O ministro dos Transportes, Ricardo Viegas de Abreu, lançou hoje, sexta-feira, no Huambo, um repto aos quadros do sector no que toca à melhoria da capacidade de gestão, controlo interno e o investimento no capital humano, tendo em conta a importância deste para o crescimento económico do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro dos Transportes, Ricardo Viegas Abreu

Foto: Aurélio Janeiro Sacalei soi

O governante lançou este repto no encerramento do XII Conselho Consultivo do Ministério dos Transportes, decorrido desde quinta-feira, sob o lema “Ligando os Angolanos. Ligando-nos ao Mundo”.

Ricardo Viegas de Abreu disse que estes pressupostos permitem que o sector contribua para impulsionar as actividades económicas, numa altura em que o país debate-se com fragilidades a nível de todos os órgãos: aviação civil, marítimo, aeroportuário e sinalização marítima.

“Os anos de 2020/2021 são críticos para o sector dos transportes, pois que será avaliação outra vez, pelos órgãos nacionais e internacionais encarregues pelo acompanhamento das actividades dos órgãos do Ministério dos Transportes”, precisou.

Segundo o ministro dos Transportes, Angola detém a terceira maior economia da África Subsariana, mas, infelizmente, “está na calda” em todos os indicadores de avaliação dos órgãos internacionais.

Noutra parte da sua intervenção, o governante mostrou-se satisfeito com o êxito do XII Conselho Consultivo, afirmando ser uma grande oportunidade para projectar o sector dos transportes ao nível que tem de estar na sua contribuição no domínio económico e para o bem-estar dos angolanos.

Todavia, realçou que a província do Huambo constitui uma importante zona na facilitação do crescimento económico, tendo em conta a sua posição geográfica, daí as prioridades do ministério para com esta região no domínio da aviação civil, do sub-sector ferroviário e rodoviário, bem como das plataformas logísticas, como facilitadoras da interligação com outros pontos.

Tal como na abertura, estiveram no encerramento do encontro, que juntou os presidentes dos conselhos de administração das empresas do sector, directores dos institutos do sector e dos gabinetes províncias dos transportes, a governadora da província do Huambo, Joana Lina, e o secretário de Estado para o Sector da Aviação Civil, Marítimo e Portuário, Carlos Antão Fernandes Borges.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 08/11/2019 20:59:52

    Conselho Consultivo recomenda expansão das linhas férreas

    Huambo - O XII Consultivo do Ministério dos Transportes recomendou esta sexta-feira, no Huambo, a expansão das linhas férreas, bem como a sua abertura a outros sectores da economia como o turismo, agricultura e recursos mineiras, no sentido de impulsionar o rápido desenvolvimento macro-económico do país.

  • 07/11/2019 18:27:16

    Rede de transportes no Huambo aquém das necessidades

    Huambo - A governadora da província do Huambo, Joana Lina, assumiu hoje (quinta-feira) que a rede local de transportes ainda está aquém das necessidades dos dois milhões, 389 mil e 231 habitantes, distribuídos pelos 11 municípios ligados por estradas asfaltadas com a sede provincial.

  • 07/11/2019 18:00:46

    Plano Director privilegia criação de Unidade de Gestão de Projectos

    Huambo - A criação de uma unidade de gestão de projectos e a harmonização técnica, legal e regulatória dos caminhos de ferros angolanos, de modo a convergir com os standards vigentes na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), constituem acções prioritárias do Plano Director do Sector dos Transportes, com um total de 40 projectos.