Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

09 Novembro de 2019 | 01h16 - Actualizado em 09 Novembro de 2019 | 01h16

RESENHA: Desvio de fundo social da Coca Cola - destaque da semana

Luanda - A semana que hoje finda foi rica em factos económicos relevantes, com destaque, entre outros, para o inquérito sobre o desvio de 332 milhões de Kwanzas do Fundo da Coca Cola, inauguração da quarta lapidadora de diamantes e da linha de montagem de tractores.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A Coca-cola abriu um inquérito para apurar o desvio dos milhões de kwanzas destinados à realização de projectos sociais na comuna de Caculo Canhango, município de Icolo e Bengo, província de Luanda.

Quanto ao sector dos diamantes, a lapidadora "KGK Angola", inaugurada nessa segunda-feira, veio juntar -se à “Pedra Rubra”, “Stone Polished Diamond (SPD) ” e à Polished Diamond (APD).

Este empreendimento, além de criar empregos, veio contribuir na diversificação da economia, trazer know how e capacitar angolanos no domínio da lapidação.

 Com o comércio de diamantes, Angola arrecadou 294,85 milhões de dólares no terceiro trimestre do ano em curso, um aumento de USD 30,7 milhões (11,7%) em relação ao período homólogo de 2018.

Em relação à linha de montagem de tractores, que vai funcionar na Zona Económica Especial (ZEE), constitui uma valia, tendo em conta as grandes necessidades do país de mecanização da agricultura, aumento da produção e a redução da exportação de divisas para aquisição desses meios.

Sobre as inaugurações,  também foi notícia, o lançamento, pela Chevron, o segundo navio de estimulação de poços petrolífero "Gammage Tide", quevai optimizar a produção dos blocos zero e 14 em Cabinda, explorado pela Chevron.

Noutra vertente, o noticiário económico da semana destacou a autorização do Executivo angolano ao ministro da Energia e Águas para rescindir o contrato de concessão com a AEnergy. O negócio previa a instalação de uma central termoeléctrica, biocombustível de 750 megawatts no Soyo II, província do Zaire.

Ainda no domínio da Energia e Águas, Angola assinou um acordo com a Hungria, em Budapeste, e dois memorandos de entendimento, sendo um no domínio da energia eléctrica e o outro sobre recursos hídricos. A assinatura dos acordos abre assim caminho para uma vasta cooperação entre os dois países nestes domínios.

Outrossim, a nomeação de novos conselhos de administração, pela ministra das Finanças, Vera Daves, para a Recredit e para o Banco de Comércio e Indústria (BCI), constituíram-se em factos relevantes. A nova gestão do BCI comprometeu-se em apostar na recuperação do crédito malparado avaliado em mil milhões de kwanzas.

Nesta semana, o Banco Nacional de Angola (BNA) assinalou 43 anos de existência, numa altura em que enfrenta o desafio da estabilização da moeda nacional face às divisas.

No sector da Habitação, a ministra do Ordenamento do Território e Habitação, Paula de Carvalho anunciou que o Governo prevê estipular um tecto máximo equivalente em kwanzas a USD 40 mil (19,7 milhões de kwanzas) para as casas sociais, no âmbito da Política Nacional da Habitação (PHN) em revisão. Disse também que o processo de venda de casas nas várias centralidades do país retoma este mês (Novembro).

A participação de Angola na Expo Shanghai (China) e a abertura de um fórum para ouvir, analisar e debater assuntos sobre investimentos em Angola, naquela feira, foi igualmente outro facto noticioso.

A informação, segundo a qual, sete empresas nacionais e internacionais estão habilitadas para privatização de fazendas do Longa (Cuando Cubango), Cuimba (Zaire), Camaiangala (Moxico) e Sanza Pombo (Uíge), a criação, pela FAO, de uma reserva alimentar para animais no Cunene, e o anúncio dos custos do Metro de Superfície, avaliado em USD 3,5 milhões, constituíram outras matérias de interesse económico divulgadas pela Angop, durante a semana.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 08/11/2019 20:49:52

    Angola luta contra urbanização precária

    Luanda - Numa altura em que o Mundo celebra o Dia do Urbanismo (08 de Novembro), focado na criação de cidades sustentáveis, cujas políticas respeitam e preservam o meio ambiente, Angola continua a enfrentar dificuldades para vencer a "batalha" contra os bairros suburbanos.

  • 08/11/2019 20:00:45

    Instituto promove feira de empreendedorismo

    Malanje - Uma feira de empreendedorismo, a primeira do género, decorre desde hoje, sexta-feira, nesta cidade, numa promoção do Instituto Médio de Gestão "SÓCRATES", visando estimular o espírito de empreender no seio dos estudantes.

  • 08/11/2019 16:52:02

    Jovem aposta na produção e transformação de tomate

    Lubango - Um projecto de produção e transformação de tomate vai ser implementado no segundo trimestre de 2020, na província da Huíla, anunciou hoje o jovem empreendedor Erikson de Carvalho.