Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

28 Março de 2019 | 21h11 - Actualizado em 28 Março de 2019 | 21h10

Total divulga vencedores do concurso Startupper do Ano

Luanda - A 2ª edição do concurso Startupper do ano da petrolífera Total premiou hoje, em Luanda, três jovens que se destacaram na criação de projectos viáveis, inovadores de impacto social e comunitário.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Foto: António Escrivão

O prémio de primeiro classificado foi atribuído a Darry Nequetela, criador do software “Kubinga”, aplicativo que permite oferecer liberdade de mobilidade à sociedade, com a simpleficação do acesso aos transportes.

Anjo Fudiela foi o segundo classificado desta 2ª edição,  com o projecto de saneamento “Angola 100Lixo”, ao passo que terceiro classificado foi Fernando Domingos, com o projecto de geolocalização de endereços do País denominado ” Plataforma Onde”.

Os vencedores, além de beneficiarem de um estágio numa incubadora de empresas, receberam prémios assim distribuídos AKz 1,8 milhões (para o terceiro), 2,7 milhões de kwanzas (2º classificado) e 4,5 milhões para o primeiro classificado.

Na cerimónia de anúncio do prémio, o director da petrolífera francesa Total E&P Angola, Olivier Jouny, afirmou que os projectos dos vencedores serão divulgados, para serem conhecidos e obterem outros financiamentos.

Para a participação da 2ª edição do concurso startupper 2018/2019, foram inscritos 110 candidatos, dos quais 80 mulheres.

Por está razão, foi criado um prémio Destaque Feminino, que teve como vencedora Juliana Margarida Ceita, criadora do aplicativo “EME ELE Menos Lixo” que promove a interacção entre agentes de produção de resíduos sólidos, reutilizadores e recicladores.

Para fazer parte da lista dos vencedores, a capacidade de inovação, impacto social do projecto em termos de soluções, emprego e bem-estar, sustentabilidade do projecto, entre outros critérios foram tidos em conta.

Olivier Jouny informou que o concurso visa apoiar os jovens empreendedores em todo  mundo e nesta edição vai se estender a 55 países de África, Europa, Ásia, Pacífico, Médio Oriente e América Latina.

O primeiro concurso Startupper do Ano da TOTAL 2016/2017 realizou-se em 34 países africanos e teve 102 vencedores que receberam apoio para a concretização das suas iniciativas. 

A primeira edição deste concurso em Angola, aconteceu em 2017, tendo sido premiado três projectos, cuja implementação teve algumas limitações derivadas do contexto económico do País.

Lançado em 2015 em 34 países africanos, o concurso visa apelar os jovens a apresentarem projectos de criação e desenvolvimento de uma empresa, em qualquer sector de actividade. Cada vencedor (três por cada país) recebeu um prémio em dinheiro, visibilidade e ajuda para tornar os referidos projectos numa realidade.

A Total E&P Angola é uma das mais importantes filiais do grupo francês, 5º maior produtor de energia no mundo, com presença nos cinco continentes, com operações em mais de 130 países e cerca de 100 mil colaboradores.

Em Angola, a Total iniciou as suas actividades em 1952-1953, quando recebeu a primeira concessão, no onshore e offshore angolanos – Bacia do Kwanza e Bacia do Baixo Congo. Actualmente, a Total E&P Angola está presente nas mais prolíficas zonas do país e conta com cerca de 1.700 colaboradores. É actualmente o maior produtor de petróleo, com uma produção diária de cerca de 700 mil barris/dia.

A petrolífera é o resultado de duas fusões sucessivas: da Total com a companhia belga PetroFina, deu-se TotalFina (1999), e da TotalFina com Elf Aquitaine, surgindo TotalFinaElf (2000). O nome Total foi baptizado em Maio de 2003, representando a herança de um prestigioso passado de energia. A odisseia Total começou nos anos 20.

Assuntos Economia   Petróleos  

Leia também
  • 28/03/2019 20:19:31

    CFOs estão confiantes em relação ao futuro das empresas

    Luanda - Cinquenta e um por cento dos CFO - Chief Financial Officer (director financeiro) em Angola está optimista em relação aos resultados financeiros das suas empresas, sentimento que antecipa melhorias no ambiente de negócios.

  • 28/03/2019 19:42:22

    Angola retrocede no acesso à telefonia móvel

    Luanda - O número de usuários de telemóvel em Angola reduziu de 14 milhões, em 2014, para 13 milhões em 2016, período em que se registou maior declínio no acesso à telefonia móvel, informou hoje o administrador executivo do Instituto Angolano das Comunicações (Inacom), António Moniz Gonçalves.

  • 28/03/2019 14:06:50

    Angola assume presidência de centros regionais do FMI

    Luanda - Angola assumiu esta quarta-feira a presidência rotativa do Comité de Pilotagem dos Centros Regionais de Formação e Assistência Técnica do Fundo Monetário Internacional (FMI).