Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

27 Março de 2019 | 16h01 - Actualizado em 28 Março de 2019 | 12h46

Uso das TICs na banca pode aumentar inclusão financeira

Luanda - O uso das tecnologias de informação (TICs) no sistema financeiro bancário nacional vai ajudar a acelerar o processo de inclusão financeira, cuja taxa de bancarização ronda actualmente 36% da população (30 milhões de habitantes), afirmou hoje o vice-governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Rui Minguêns.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Rui Miguêns de Oliveira, vice-governador do Banco Nacional de Angola

Foto: Joaquina Bento

Segundo o responsável, que falava à imprensa no terceiro Ciclo Anual de Palestras sobre” Tecnologias de Informação Para o Sistema Financeiro Angolano”, a inclusão financeira constitui um dos maiores desafios do sistema financeiro nacional, por ser um instrumento importante no combate à pobreza.

“As tecnologias de informação estão a evoluir de uma forma significativa, de tal forma que novas empresas financeiras e tecnológicas estão num momento de integração das suas funções no que diz respeito aos serviços de pagamentos, onde se nota a interacção das novas tecnologias com o sector financeiro”, explicou.

Na sua intervenção, Rui Minguêns falou também da dependência do sector em relação aos  consultores externos nos serviços de tecnologias de informação para o sistema financeiro nacional.

Segundo o gestor, a visão e pretensão do Banco Central é trabalhar com o sector para reduzir a consultoria externas no domínio das TICs, com a incorporação de especialistas angolanos, daí a necessidade de mais sensibilização e publicação dos serviços de tecnologias de informação nacionais.

Questionado sobre a clonagem de cartões multicaixa, referiu que a Empresa Interbancária de Serviços (Emis) vai introduzir, nos próximos tempos, cartões com chip, de modo a segurança deste instrumento de pagamento electrónico.

Por sua vez, a ministra do Ensino Superior, Ciências, Tecnologias e Inovação, Maria do Rosário Sambo, admitiu existir debilidade de formação nos cursos de engenharia e tecnologias, ministrados por instituições de ensino superior no país.

Para inverter o quadro, informou que o Ministério está a efectuar um trabalho com algumas empresas e universidades, para permitir aos estudantes a criação de empresas encubadoras  nas universidades e depois desenvolverem os seus negócios.

Falou da necessidade da definição de um perfil de formados para atender a necessidade do sector bancário e preencher o vazio de técnicos nacionais na área de informática e de tecnologias.

O sector bancário angolano conta com 28 bancos comerciais que usam tecnologias de informação de última geração.

Doze milhões da população angolana são usuários de telemóveis, 15 por cento de internet e apenas um por cento faz compras on line.

Assuntos Banca   Telecomunicações  

Leia também
  • 22/03/2019 09:08:32

    Inacom actualiza preços dos serviços de TV por assinatura

    Luanda - O Instituto Angolano das Comunicações (Inacom) vai proceder, a partir de Abril, à actualização faseada de preços dos serviços de televisão por assinatura, devendo a primeira actualização não exceder os 25% do tarifário actual.

  • 19/03/2019 20:40:35

    Unitel elege conselho de administração

    Luanda - A Asembleia-geral de accionistas da Unitel procedeu por unanimidade, nesta terça-feira, à nomeação do novo Conselho de Administração para o período 2019-2021, sem designar o presidente do órgão, cargo actualmente ocupado pela empresária Isabel dos Santos.

  • 06/03/2019 16:55:54

    Clientes devem AKz 5 mil milhões a Angola Telecom

    Luanda - Cinco mil milhões de kwanzas é o valor acumulado da dívida que empresas públicas e privadas contraíram à empresa de telecomunicações Angola Telecom, informou hoje, em Luanda, o membro da comissão interina de gestão da empresa Bartolomeu Pereira.