Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

13 Abril de 2019 | 05h44 - Actualizado em 12 Abril de 2019 | 18h59

Resenha: Anúncio da 4ª operadora de telefonia móvel, destaque da semana

Luanda - O anúncio segundo o qual a empresa angolana de telecomunicações Telstar foi a vencedora do Concurso Público Internacional de atribuição da licença do Título Global Unificado (TGU), tornando-se na quarta operadora de telefonia móvel do país, constitui destaque da semana.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A Telstar é uma sociedade angolana que está a começar a actividade no mercado das telecomunicações e foi constituída  a 26 Janeiro de 2018. A empresa tem um ano para começar efectivamente as suas actividades.

Também foi destaque o anúncio da reabilitação e modernização, a partir deste ano, do terminal polivalente do Porto de Luanda, da Transportadora de Cargas, Operadora de Terminais e Transitário (Unicargas), segundo o presidente do conselho de administração, Celso Rosa.

Mereceu igualmente destaque a apresentação dos critérios de elegibilidade para empresas angolanas terem acesso aos USD 55 mil milhões que estarão em negociação na 2ª edição do fórum do África Investiment Fórum (AIF), a ter lugar em Novembro próximo, na África do Sul.

A semana ficou igualmente marcada pelo I conselho consultivo alargado do ministério da Indústria/2019, que recomendou às unidades empresariais a reforçar a sua aposta nos recursos humanos locais, com enfoque nos jovens que têm obtido formação, quer a nível técnico.


Outro destaque recaiu para visita do ministro angolano da Energia e Águas, João Baptista Borges, à Alemanha e ao Reino da Suécia, onde procurou reforçar a cooperação bilateral no sector da energia e águas.

Destacou-se ainda o facto de que o sector eléctrico nacional atingiu em Março último uma capacidade de 4,90 GW dos quais 4,08 GW estão disponíveis, potência que será elevada para 7,5 GW em 2022, facto que permitirá aumentar a oferta de energia e interligar os sistemas norte, centro e sul do país.

A Angola Telecom superou a avaria no sistema que estava a condicionar, desde segunda-feira (08), a emissão do Bilhete de Identidade (BI) e Registo Criminal, a nível de todo o País.

Quarenta e nove concessões petrolíferas vão ser atribuídas entre 2019/2025 para exploração, pesquisa, desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos em Angola.

Esta previsão consta da Estratégia Geral de Atribuição de Concessões Petrolíferas, aprovada a 18 de Fevereiro deste ano, pelo Presidente da República, João Lourenço, através do Decreto Presidencial 52/19.  A Estratégia Geral apresenta um mapa de distribuição, que prevê atribuir nove concessões este ano, igual número em 2020, oito em 2021, e 12 e 11 concessões em 2023 e 2025, respectivamente.

Assuntos Telecomunicações  

Leia também
  • 11/04/2019 18:08:17

    Angola Telecom supera avaria no sistema de emissão do BI

    Luanda - A Angola Telecom superou nesta quinta-feira a avaria no sistema que estava a condicionar, desde segunda-feira (08), a emissão do Bilhete de Identidade (BI) e Registo Criminal, a nível de todo o País.

  • 29/03/2019 17:42:28

    Movicel beneficia-se da experiência da Vodafone

    Luanda - A Movicel começa a beneficiar, a partir de hoje, de toda experiência e valência que a Vodafone acumulou ao longo dos anos, no domínio das telecomunicações, para melhorar a prestação dos seus serviços, com base num acordo de parceria assinado nesta sexta-feira em Luanda.

  • 28/03/2019 19:42:22

    Angola retrocede no acesso à telefonia móvel

    Luanda - O número de usuários de telemóvel em Angola reduziu de 14 milhões, em 2014, para 13 milhões em 2016, período em que se registou maior declínio no acesso à telefonia móvel, informou hoje o administrador executivo do Instituto Angolano das Comunicações (Inacom), António Moniz Gonçalves.