Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

07 Maio de 2019 | 12h26 - Actualizado em 07 Maio de 2019 | 15h21

Unidade fabril privada duplica enchimento de gás butano

Huambo - A unidade fabril da Sociedade de Equipamentos e Enchimento de Gás (Saígas), no bairro Utalamo, cerca de 11 quilómetros do centro da cidade do Huambo, vai duplicar, este ano, a sua produção mensal, para satisfazer a procura.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações hoje, terça-feira, à ANGOP, o seu director regional, José de Jesus Estima Pires, informou ser intenção passar a encher todos os meses 100 mil garrafas, contra as actuais 50 mil.

Com esta cifra, segundo explicou, poderá ser possível manter um equilíbrio entre a oferta e a procura nos mercados do Huambo, Benguela, Huíla, Cuanza Sul, Bié e Cuando Cubango.

Embora admita algumas limitações na aquisição do LDG, principal matéria-prima para o engarrafamento de gás, José Estima Pires afirmou que a unidade fabril possui capacidade técnica e humana para satisfazer os seus clientes na região centro-sul do país.

Informou que o outro grande desafio consiste na aquisição, nos próximos tempos, de carros adaptados para o enchimento de gás nas zonas mais afastadas dos centros urbanos e, desta maneira, evitar que a população percorra longas distâncias para obter o produto ou impedir que a mesma faça o abate indiscriminado de árvores para a produção de carvão vegetal.

A estratégia, de acordo com o responsável, é oferecer um serviço diferenciado e conquistar, quer seja o mercado urbano, quer seja o mercado rural, com vista a contribuir no desenvolvimento económico-social do país.

Contudo, José Estima Pires lamentou o mau estado da via de acesso que liga a unidade fabril com a zona industrial da Chiva, num percurso de cinco quilómetros, e a falta de energia eléctrica da rede pública.

Ambos factores, disse, constituem os principais constrangimentos da distribuição regular do produto aos agentes autorizados. A fábrica, em funcionamento desde 2015, proporcionou 28 postos de trabalho directos e 230 indirectos a agentes revendedores.

Leia também
  • 07/05/2019 12:31:54

    Municípios do corredor oeste do Huambo com aumento de receitas

    Caála - Setenta e seis milhões, 544 mil e 792 kwanzas foram arrecadados nos primeiros três meses deste ano nos municípios da Caála, Chinjenje, Ucuma, Longonjo e Ecunha, no corredor oeste da província do Huambo, mais nove milhões, 480 mil e 15 kwanzas que em igual período em 2018.

  • 07/05/2019 08:59:51

    Município do Golungo-Alto ganha aviário

    Ndalatando - Um aviário dotado de três naves, sendo duas destinadas à produção de 30 mil ovos/dia e uma de criação de pintos, foi inaugurado no último final de semana no município do Golungo-Alto, província do Cuanza Norte.

  • 06/05/2019 21:57:00

    Grevistas da EPAL reduzem exigências em 50%

    Luanda - Os trabalhadores da Empresa Provincial de Água de Luanda (EPAL) filiados à Central Geral dos Sindicatos Independentes de Angola (CGSILA), em greve desde 28 de Março último, reduziram a exigência do aumento salarial, de 200 para 100 por cento.