Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

16 Maio de 2019 | 19h40 - Actualizado em 16 Maio de 2019 | 19h46

Aberta conferência sobre Oceanos em que Angola participa

Lisboa (Da correspondente) - A Conferência Ministerial Internacional denominada "Oceans Meeting2019", em que participa a ministra angolana das Pescas e do Mar, Maria Antonieta Baptista, foi aberta hoje, em Lisboa, pela sua homologa portuguesa, Ana Paula Vitorino.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Foto de família durante a vista da Ministra das Pescas, Maria Antonieta Baptista na visita a Portugal

Foto: Cedida

No encontro, em que participa também o embaixador de Angola em Portugal, Carlos Alberto Fonseca, a ministra angolana das Pescas e do Mar vai intervir no painel sobre “Inovação startups azuis e financiamento dos novos desafios”.

Durante a abertura do evento, a ministra portuguesa do Mar, Ana Paula Vitorino, salientou que o oceano é a próxima fronteira de desenvolvimento da humanidade, devido ao enorme potencial que encerra ao nível da oferta dos recursos alimentares, energéticos, biológicos e minerais a uma população mundial que cresce em volume, que se deseja também, em qualidade de vida.

A fonte acrescentou que o Oceano está no centro dos desafios globais que a humanidade enfrenta, como o lixo marinho, as alterações climáticas, a perda de biodiversidade, a segurança alimentar e a sustentabilidade.

 “Enfrentar estes desafios globais e ao mesmo tempo desenvolver estas novas oportunidades de riqueza implica indubitavelmente uma governação do oceano assente na exploração e utilização sustentável dos recursos marinhos ”, referiu.

 A governação inteligente do oceano é um foco estratégico que se encontra alinhado com a agenda 2030 da ONU: agir para promover a prosperidade, protegendo o planeta. O oceano é a principal arma de combate aos efeitos nefastos das alterações climáticas.

 Realçou que uma governação do mar inteligente e responsável implica a mobilização da ciência e a inovação para que a sustentabilidade se manifesta na governação nas diversas dimensões.

 A presente edição do “Oceans Meeting2019” está inserida nas comemorações do V centenário da circulação de Fernão Magalhães.

O evento visa a reflexão dos participantes e partilha de informações sobre a importância dos oceanos e delinear estratégias de governação globais, garantindo uma economia azul sustentável.

Participam do mesmo, representantes do sector do mar de países africano, europeu, americano e asiático, embaixadores e membros de delegações internacionais.

Assuntos Economia   Pesca  

Leia também
  • 16/05/2019 18:36:16

    Graduação de Angola dos PMA depende do seu desenvolvimento

    Luanda - A transição de Angola dos Países Menos Avançados (PMA) para os de Rendimento Médio em 2022 depende dos seus esforços no domínio do desenvolvimento humano, bem-estar e de estrutura económica, afirmou hoje o ministro da Economia e Planeamentol, Pedro Luís da Fonseca.

  • 16/05/2019 18:14:58

    INADEC capacita técnicos em matérias de higiene alimentar

    Saurimo - Quarenta e dois técnicos de empresas privadas do ramo hoteleiro que prestam serviços na cidade de Saurimo, província da Lunda Sul, foram hoje (quinta-feira), na circunscrição, capacitados sobre higiene e segurança alimentar.

  • 16/05/2019 14:57:23

    IDA projecta criação de brigadas de mecanização

    Dondo - O Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) tem priorizado para o presente ano, o reforço dos investimentos nas acções de criação de brigadas de mecanização agrícola em todo país, visando o aumento dos níveis de produção e maior apoio às famílias camponesas.