Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Maio de 2019 | 17h30 - Actualizado em 14 Maio de 2019 | 19h07

Balança do turismo ronda os USD 800 milhões

Luanda - O director Nacional de Formação em Hotelaria, Cláudio António, afirmou hoje, que o sector turístico, eleito pelo Executivo como estratégico para a diversificação económica, registou na balança de pagamento de 2017, receitas no valor de 880 milhões de dólares norte-americanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Executivo angolano conta com o turismo no âmbito da estratégia de diversificação económica

Foto: Pedro Parente

O responsável deu esta informação no acto de lançamento do concurso “Chefe Mega, jovem chefe do ano”, ressaltando que este valor resulta do registo de um número de quatro mil e 924 restaurantes singulares, mil e 632 empreendimentos hoteleiros, com realce para 233 hotéis, e de 223 mil e 965 postos de empregos.

Cláudio António disse que o turismo foi eleito pelo Executivo angolano como sector estratégico para a diversificação económica, bem como para promover a estabilização da economia nacional, por representar um dos sectores mais geradores de receitas no contexto global.

Referiu que a cadeia de valor do turismo gera oportunidades de rentabilização dos diferentes sectores da economia, com destaque para o sector do comércio como fornecedor de matéria-prima, proporcionando assim um conhecimento amplo e a vasta diversificação económica do país elevando aos padrões internacionais.

Acrescentou que a formação de quadros nos diferentes níveis, representa suporte essencial para qualificar as empresas hoteleiras turísticas, uma vez que a eficácia e eficiência dos profissionais deste sector são pilares da rentabilidade empresarial.

 Salientou estar em curso trabalhos conjuntos com departamentos ministeriais, por forma a garantir a existência de um sistema de formação que responda aos desafios actuais do país, preparando os profissionais do sector turístico a fim de poderem transformar as potencialidades geradoras de receitas com benefícios económicos e sociais para os angolanos.

Por sua vez o diretor-geral Adjunto do Instituto Nacional de Formação Profissional (Inefop), António Agostinho Pereira, disse que esta iniciativa vai incentivar a adesão de formação profissional e levar as entidades empregadoras a conhecer as potencialidades dos jovens que saem dos centros de formação profissional.

Referiu estarem a trabalhar com o Ministério da Hotelaria e Turismo no presenciamento dos perfis dos profissionais saídos dos centros de formação para um controlo das necessidades do mercado de trabalho, com vista a facilitar a inserção dos jovens no mercado de emprego.

Disse que o Inefop vai apoiar o programa de apoio à empregabilidade, dando formas de como desenvolver e dar ideias de negócio e apoiar os jovens na obtenção do microcrédito.

Assuntos Economia   Turismo  

Leia também
  • 14/05/2019 16:48:40

    Bebidas têm maior relevância na tendência de consumo

    Luanda - Refrigerantes como Blue e Coca-cola e a cerveja Cuca assumem maior relevância nas tendências do consumidor angolano, indica um estudo apresentado hoje em Luanda.

  • 13/05/2019 18:14:59

    País já produz e exporta pré-misturas para padarias

    Luanda - Padarias e pastelarias em Angola já adquirem, localmente, pré-misturas e misturas de preparados em pó para a produção de variedades de pães, bolos e gelados, que há menos de cinco anos eram importados, informou hoje o gestor de projectos da Biagio Industrial, Paulo Santos.

  • 13/05/2019 16:19:33

    Biocom ajuda país a poupar USD 170 milhões

    Malanje - A Companhia de Bioenergia de Angola (Biocom) permitiu o país poupar, de 2015 a 2018, cerca de 170 milhões de dólares norte-americanos, com a produção nacional de açúcar e etanol, disse hoje o director de produção da empresa, Ricardo Guerra.