Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

16 Maio de 2019 | 19h35 - Actualizado em 16 Maio de 2019 | 19h35

Vacinadas mais mil cabeças de gado bovino contra carbúnculo hemático

Ganda - Mil e 32 cabeças de gado bovino foram vacinadas, nos últimos 13 dias, no município da Ganda (Benguela), contra o carbúnculo hemático, dermatite nodular e peripneumonia contagiosa, durante a campanha de imunização animal que decorre desde finais de Abril último na região.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Gado bovino

Foto: Estevão Manuel

A Angop apurou que a campanha de vacinação animal, cuja abertura oficial foi a 30 de Abril último, com a disponibilização de 12 mil doses de vacina (numa primeira fase), decorre sem sobressaltos, sendo a perspectiva imunizar, até final deste mês, cerca de 37 mil cabeças de gado bovino.

Em declarações à Angop, nesta quinta-feira, o director da repartição municipal da Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pescas na Ganda, José David Kumandala, considerou de positivo o desenvolvimento da campanha, a julgar pela adesão massiva dos criadores de gado, fruto do processo de sensibilização levado a cabo na região.

O responsável informou que a qualquer momento chegam a Ganda mais doses de vacinas, para se atingir o número de cabeças previstas.

Para o êxito da campanha, disse que foram criadas duas equipas de vacinação afectas ao serviço de veterinária, sendo vacinado o efectivo animal da sede comunal da Chikuma e da sede municipal, enquanto o efectivo das comunas do Casseque e Babaera serão vacinados depois.

O director avançou que foram criadas cerca de 50 mangas de vacinação a nível do município, estando duas em construção definitiva na sede da Ganda, igual número na comuna da Chikuma e três no Casseque, sendo que as demais foram erguidas pelos criadores e são de carácter rudimentar.

José David Kumandala informou que o município da Ganda foi assolado por uma peste de parasitose bovina entre os meses de Janeiro e Março deste ano, que causou a morte de 33 cabeças, atingindo mais as comunas do Casseque e Alto Catumbela (Babaera).

As autoridades locais apontavam, na altura, como causa da morte do gado bovino, a falta de vacinas contra o carbúnculo hemático e de mangas de vacinação, bem como a resistência dalguns criadores que se furtavam em levar o gado para vacinação.

“A referida doença manifestava-se por diarreias, fezes duras e urina de sangue no efectivo bovino, daí que os criadores foram orientados a edificarem mangas de vacinação e tanques para o banho dos animais nas áreas de maior concentração de cabeças”, frisou.

O sector da Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pescas controla actualmente na Ganda 37 mil e 291 cabeças de gado bovino, 36 mil e 727 caprinos, três mil e 657 ovinos, 15 mil e 905 canídeos (em vacinação de rotina) e 61 mil e 924 aves.

Leia também
  • 04/11/2018 19:40:32

    Feira de literacia financeira termina com mais de 16 mil visitantes

    Benguela - Dezasseis mil 928 pessoas visitaram a feira de educação financeira do Banco Nacional de Angola (BNA), de 27 de Outubro até hoje, domingo, no jardim 11 de Novembro, desta cidade, no quadro das festividades do 42º aniversário da instituição e do 31 de Outubro, Dia Mundial da Poupança.

  • 02/11/2018 10:13:46

    Fazenda Vista Alegre prevê aumentar produção de álcool etílico em 2019

    Lobito - Aumentar a produção de álcool etílico para cerca de 50 mil litros por dia, em 2019, de forma a satisfazer as necessidades do mercado nacional, é uma das metas da Fazenda Agro-industrial Vista Alegre, do grupo Alves & Irmãos, instalada na comuna do Cayave, município de Caimbambo, em Benguela.

  • 31/10/2018 20:05:16

    Defendida promoção de seminários de abordagem económica e financeira

    Benguela - O director do Instituto Nacional de Formação de Finanças Públicas (INFORFIP), Paulo Ringote, defendeu hoje, em Benguela, a necessidade da promoção de mais seminários que ajudam a melhorar a percepção da abordagem de natureza económica e financeira pública, no actual contexto da economia angolana, a nível local.