Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

22 Maio de 2019 | 18h14 - Actualizado em 22 Maio de 2019 | 18h14

Nível de produção de petróleo poderá manter-se até 2025

Luanda - A Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG) prevê uma produção petrolífera de cerca de três mil milhões de barris entre 2019 e 2025 (1,428 milhões de barris/dia), com o Estado a beneficiar 35 por cento desta produção.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Participantes da Conferência sobre "A Sustentabilidade das Reservas Internacionais"

Foto: Alberto Juliao

Natacha Massano, Administradora da ANPG

Foto: Alberto Juliao

Dos três  mil milhões de barris,  20% resultará em receitas da  concessionária  e 15% será  de  impostos  a  serem  pagos pelos investidores,  segundo a  administradora  da ANPG,  Natacha  Massano.

Natacha  Massano, que  falava  no Clico  de Conferência  Anual do BNA  sob o tema “ Sustentabilidade  das  Reservas Internacionais”,  referiu que essa   previsão de produção permitirá à concessionária encaixar, no período em referência, 37 mil milhões e 783 milhões de dólares norte-americanos.

De impostos, serão colectados 26  mil milhões de  dólares, resultante da actividade petrolífera, tendo em conta as reservas disponíveis.

A gestora disse que a concessionária está a trabalhar no sentido de melhorar os investimentos no sector e manter os  níveis de produção, para garantir as receitas da concessionária e dos  impostos a serem pagos,  uma vez serem importantes para a sustentabilidade das reservas internacionais líquidas.

“Os blocos disponíveis e em produção continuam  a ser os blocos com maior perspectividade. Estamos a trabalhar no sentido de melhorar a capacidade  e  níveis de recuperação destes  blocos”,   disse  Natacha Massano.

Em 2018 foram aprovados  uma serie  de  iniciativas para melhorar a actividade petrolífera  em Angola, como a Lei do Gás, que  atraiu  investidores  n sua  generalidade.

Angola  regista  uma queda acentuada na produção desde  2014. Com isso  observou-se    também  uma  queda  na  actividade  petrolífera, fruto dos poucos  investimentos na exploração.

Assuntos Petrolíferas  

Leia também
  • 17/05/2019 11:37:05

    Preço do Brent abre em terreno negativo

    Londres - O preço do barril de petróleo Brent, para entrega em Julho, abriu hoje, sexta-feira, em baixa no mercado de futuros de Londres, a valer 72,65 dólares, menos 0,09% em relação à sessão anterior.

  • 16/05/2019 10:31:00

    Barril de Brent abre em alta nos 72,08 dólares

    Londres - O preço do barril de petróleo Brent, para entrega em Julho, abriu nesta quinta-feira, em alta no mercado de futuros de Londres, a valer 72,08 dólares, mais 0,37% em relação ao fecho na sessão anterior.

  • 04/05/2019 07:24:00

    ANPG na conferência sobre petróleo e gás em Houston

    Luanda - Uma delegação da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), liderada pela administradora executiva, Natacha Massano, participa de 05 a 09 de Maio na principal Conferência de Tecnologia Offshore (da sigla em inglês OTC), em Houston, Estados Unidos da América.