Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

11 Junho de 2019 | 16h57 - Actualizado em 11 Junho de 2019 | 20h04

Angola apresenta em Lisboa projectos energéticos para investimentos

Luanda - As oportunidades de negócios no sector energético em Angola, na perspectiva de atrair investimento privado para os projectos no sector vão ser apresentadas nesta quarta-feira em Lisboa, pelo secretário de Estado para Energia, António Belsa da Costa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Secretário de Estado da Energia - António Belsa da Costa (arq)

Foto: Júlio Vilinga

Belsa da Costa, que encontra-se em Lisboa desde segunda-feira, vai aproveitar esta 21ª edição do Fórum de Energia de África para atrair investimento, que arranca hoje, com mais de três mil personalidades de todo o mundo, entre ministros, investidores e académicos.

Autoridades angolanas vão aproveitar o fórum para atrair investimento privado, num sector que precisa de mobilizar quase três mil milhões de dólares para as infra-estruturas até 2022, para elevar a capacidade actual de geração de energia, passando dos actuais 3.334 Megawatts para 7.500 Megawatts. Está previsto que 500 Megawatts venham a partir de energias novas e renováveis.

No quadro do programa do aumento da oferta de energia no país, o Governo vem apostando na reabilitação e construção de novas fontes de geração de energia eléctrica,  com destaque a Central de Ciclo Combinado no Soyo, as barragem de Cambambe, Laúca, Capanda e Caculo Cabaça o que permitirá o país alcançar a capacidade de 7 mil Megawatts.

Além das três barragens já concluídas, com Caculo Cabaça ainda em obras, no Médio Kwanza estão previstas mais três empreendimentos, nomeadamente Túmulo do Caçador, Luime, Zenzo I e Zenzo II.

Além do governante angolano, o fórum contará com a presença de ministros da Energia de Moçambique, Costa do Marfim, Marrocos, Nigéria, Egipto, Ghana, Quénia, Uganda, África do Sul e Etiópia que vão, igualmente, procurar investidores ao longo dos três dias do evento.

O Governo português vai apresentar, no último dia do fórum, o processo de concurso para 1,35 GW (para 2019) e 700MW (para o início de 2020) de projectos fotovoltaicos em Portugal.

Assuntos Energia  

Leia também
  • 05/06/2019 20:59:03

    Luanda contará com 300 mil ligações domiciliares

    Luanda - A província de Luanda contará com 300 mil ligações domiciliares até Agosto próximo, contribuindo deste modo na melhoria da qualidade de vida de mais de dois milhões e 500 cidadãos, afirmou nesta quarta-feira o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges.

  • 05/06/2019 20:22:18

    Sonangol e ENI criam sociedade de energias renováveis

    Luanda - As petrolíferas Sonangol e ENI assinaram um acordo para a constituição de uma sociedade de produção de energias renováveis, cujo projecto de execução tem início no primeiro trimestre de 2020, anunciou hoje o director-geral adjunto da italiana ENI, João Silva.

  • 04/06/2019 13:17:34

    Clientes com baixo consumo de energia de fora do novo reajuste

    Luanda - A tarifa de energia para clientes de baixo consumo (categoria social 1) vai manter-se a 2,46 kwanzas o KWH, enquanto o reajuste para outras categorias, que entra em vigor no dia 24 deste mês, poderá conhecer um incremento de até 97 por cento.