Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Junho de 2019 | 16h20 - Actualizado em 13 Junho de 2019 | 15h08

Banco promove financiamento ao sector energético angolano

Luanda - O Banco Millenium Atlântico, em parceria com a Aenergy e outros operadores internacionais, está a promover, em Lisboa, capital portuguesa, novas formas de financiamento aos projectos relevantes no sector energético angolano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A referida promoção está a ser feita no encontro global sobre energia “Africa Energy Forum”, que decorre esta semana em Lisboa, de acordo com uma nota da instituição financeira bancária.

O encontro, alinhado com a agenda do África Energy Fórum, reúne empresas, investidores e especialistas em energia e tem por objectivo criar condições para o financiamento de projectos estruturantes, essenciais para o desenvolvimento económico do continente africano e, em especial, de Angola, ultrapassando um dos maiores desafios do sector.

O documento informa que a associação do Atlântico a este fórum internacional resultou do trabalho desenvolvido pelo banco, para mobilizar investidores interessados em investir no sector energético em Angola.

Na qualidade de instituição financeira com maior foco no desenvolvimento de projectos energéticos em África e, em particular, em Angola, o Atlântico juntou, esta semana, em Lisboa, operadores globais de elevada importância no sector.

O banco tem sido uma das instituições empenhadas no apoio ao desenvolvimento do sector energético, que, entre outros projectos, financiou a construção da barragem de Laúca, uma central hidroeléctrica localizada no rio Kwanza.

No rio Kwanza, o Governo angolano já investiu na reabilitação e modernização da barragem de Cambambe, que elevou, em 2017, a capacidade de 260 MW para 960 Megawatts.

Outro projecto é a barragem Hidroeléctrica de Laúca, localizada no município de Cacuso, 164 quilómetros a Norte da cidade de Malanje, projectada para produzir  dois mil e 70 megawatts.

Inaugurada em 2017, a barragem de Laúca está a operar com quarto turbinas de 334 MW cada. Até final deste ano, entram em funcionamento as duas últimas.

Também, em 2017, se iniciou a construção da barragem de Caculo Cabaça, na província do Cuanza Norte, que terá uma capacidade de dois mil e 172 MW.

Além destes projectos, o sector eléctrico está apostado na diversificação da matriz energética, como o recurso ao gás natural, que permitiu já implementar o projecto da Central de Ciclo Combinado do Soyo, que produzirá nas duas fases mil e 500 MW.

Assuntos Financiamento  

Leia também
  • 04/05/2019 17:00:57

    Banco Mundial disponibiliza mil milhões de USD

    Luanda - A directora do Banco Mundial para Angola, Elisabeth Hyybens, disse, hoje, sábado, em Luanda, que a instituição que representa tem disponíveis cerca de mil milhões de dólares para projectos que incluem o desenvolvimento comunitário.

  • 25/04/2019 11:15:25

    EUA disponibilizam USD 35 milhões para laboratório da UA

    Addis Abeba - Cerca de 35 milhões de dólares foram disponibilizados pelos EUA para a construção de um laboratório veterinário para o Centro de Vacinas da União Africana (AU- PANVAC), na Etiópia, de acordo com a Comissária para a Economia Rural e Agricultura da UA, a angolana Josefa Sacko.

  • 11/04/2019 17:22:50

    Angolanos podem aderir aos USD 55 mil milhões do AIF

    Luanda - O África Investiment Fórum (AIF) apresentou hoje, em Luanda, os critérios de elegibilidade para empresas angolanas terem acesso aos USD 55 mil milhões que estarão em negociação na 2ª edição do fórum, a ter lugar em Novembro próximo, na África do Sul.