Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Junho de 2019 | 18h47 - Actualizado em 12 Junho de 2019 | 21h07

Transumância provoca conflitos entre populares no Namibe

Moçâmedes - A seca que assola a região sul do país, concretamente, a província do Namibe, está a provocar conflitos entre as várias etnias criadores de gado, na busca de pastos e água para os seus animais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Fenómeno da trasumância de gado provocado pela seca e escassez de pasto (arquivo)

Foto: Tarcísio Vilela

A informação foi avançada hoje quarta-feira pelas autoridades tradicionais no encontro provincial que mantiveram com o governo da provincia do Namibe, onde foram abordados assuntos relacionados com a situação da seca, o lugar e o papel das autoridades tradicionais na promoção dos processos de liderança e de autarquias locais, sucessão, entronização e o papel do Estado, entre outros temas.

No encontro orientado pelo governador do Namibe, Carlos da Rocha Cruz, as autoridades tradicionais mostraram-se preocupadas com o fenómeno da transumância que está sendo feito pelos povos vindos dos municipios do Virei e Tômbwa, na busca de alimentação e água para os seus animais, caminhando em direcção aos municipios da Bibala, Kamucuio e Chongoroi este ùltimo na vizinha província da Huila, áreas que até ao momento ainda existe lugares com pouco de água e pasto.

Nestas zonas, segundo as autoridades tradicionais, os criadores de gado da étnia mucubal, Muimbas e Nyaneka Humbi têm entrado em conflitos necessitando a urgência da Policia Nacional, tudo por causa de dois factores fundamentais, á gua e pasto , onde os da própria zona alegam partilhar com os demais devido as grandes manadas de animais que  nesta altura estao concentrados nestes lugares.

Para sanar tal situação , as autoridades tradicionais pedem o apoio da Policia Nacional, mas concretamente, no municipio do Kamucuio, na zona do Mulovei local onde existe uma lagoa com água, no sentido de meter ordem e assim evitar conflitos de terras e apropriação de animais entre as tribos da provincia do Namibe.

Os sobas estao ainda a sencibilizar a população criadora de animais, a vender os mesmos aqueles que se encontram já debilitados e assim com o dinheiro comprarem alimentos para as suas afamilias não esperando apenas da ajuda do governo, pois a seca é um fenomeno da natureza.

Neste encontro, as autoridades tradicionais agradeceram ainda o apoio que o governo continuar a prestar as mais de 150 mil familias afectadas pela  seca , como, bens alimentares e alguns instrumentos agricolas.

Em declarações a Angop , o soba grande do municipio do Tômbwa, Agostingo Ramos, confirmou que alguns furos construidos já estao a beneficiar a população como a da localidade do Mbu uma area de dificil acesso, “ apesar que o trabalho continua pois em alguns lugares o lençol está mesmo seco o que obrigou as empresas a deslocarem-se noutras zonas”.

O soba do Virei, Bernardo Mussonde, afirmou que os criadores estao a levar o seu gado em direcção a provincia da Huila ( Chibia) e Chongoroi ( Benguela) e na Bibala ( Namibe) , percorrendo grandes distancias , provocando o desgaste fisico destes e dos proprios animais que muitos deles estao acabar por morrer no caminho.

No encontro, a directora provincial do Gabinete de Estudo e Planeamento do governo do Namibe, Paula Contreiras, informou que neste momento  já  esta em curso a abertura de 43 furos de aguas para os cinco municipios da provincia, Moçamedes, Bibala, Virei, Kamucuio e Tômbwa e que vai ajudar a minimizar o problema de agua que a fonte principal para o abebramento do gado e criação de pasto.

A responsavel informou ainda qe do valor aloucado para a provincia do Namibe no ambito do Plano de emergencia da seca de dois mil milhoes de kwanzas, foram igualmente adquiridos 300 kits de medicamentos que foram já distribuidos as varias unidades sanitarias de cada municipio, entrega de alguns meios agricolas e ainda a aquição de  camioes cisternas, tractores cisternas e reservatorios de água.

Na ocasioa, o governador do Namib, Carlos da Rocha Cruz, afirmou que os municipios do Virei e Tômbwa são os mais criticos a julgar pelas suas caracteristicas geograficas , onde maior parte dos criadores deslocaram-se com os seus animais para outros municipios.

“ Neste momento continuamos a receber apoios de bens alimentares e que estao sendo distribuidos para a nossa população, reconhecemos que não é o suficiente, mas vamos continuar a rezar para que a aprtir do mês de Setembro venha chover e assim termos agua em algumas areas e pasto para os animais, caso contrario não saberemos o que podera acontecer”, lamentou.

Apelou a sociedade a mobilizar-se no sentido de apoiar as familias sinistradas com um pouco de alimento e roupa usada e outros bens.

Assuntos Província » Namibe  

Leia também
  • 11/06/2019 16:42:22

    Governador pede maior transparência na execução do OGE

    Moçâmedes - O governador da província do Namibe, Carlos da Rocha Cruz, pediu hoje (terça-feira), nesta cidade, os gestores públicos a primarem pela transparência e rigor na aplicação do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2020, com vista a satisfazer as necessidades básicas da população.

  • 30/05/2019 12:33:59

    Captura de pescado regista queda de 51 por cento

    Moçâmedes - A captura de pescado na província do Namibe registou uma queda de 51 por cento no primeiro trimestre deste ano, ao serem capturadas 13 mil e 165 toneladas, quando no período homólogo de 2018 foram capturadas 25 mil e 381 toneladas.

  • 23/05/2019 18:01:53

    Governo distribui 120 toneladas de bens alimentares

    Moçâmedes - Cento e vinte toneladas de produtos alimentares foram distribuídos hoje, quinta-feira, pelo Governo da Província do Namibe, para acudir as populações afectadas pela seca na região.