Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

20 Junho de 2019 | 17h33 - Actualizado em 20 Junho de 2019 | 17h43

Cidades inteligentes devem estender-se à zona rural

Luanda - A ministra do Ordenamento do Território e Habitação, Ana Paulo de Carvalho, defendeu nesta quinta-feira, em Luanda, que o conceito de cidades inteligentes deve ser estendido às zonas rurais, para facilitar o desenvolvimento destas áreas e garantir o bem-estar social.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à imprensa, no último dia da 10.ª edição do Fórum e Exposição sobre Tecnologia de Informação e Comunicação (Angotic 2019), a governante defendeu como pressuposto para existência de cidades inteligentes as infra-estruturas que suportam as telecomunicações e internet, de acordo com as especificidades de cada uma.

O desenvolvimento de sensores e outros dispositivos, disse, ajudam na movimentação dos cidadãos, particularmente, daqueles que têm mobilidade reduzida.

Segundo a governante, apesar de diversos pontos do país terem alguns  problemas resolvidos, disse haver um trabalho, em simultâneo, na requalificação de outras cidades para que haja um crescimento desejado sem descurar as zonas rurais.
 

Intercâmbio com peritos estrangeiros

Para a ministra, o contacto com peritos de outros países, durante o Angotic, serviu para trocar experiências com cidades em estágios mais avançados do que as angolanas.

Com encerramento marcado para hoje, o Fórum Angotic é um evento durante o qual as empresas e especialistas apresentam ferramentas tecnológicas que visam resolver questões ligadas à saúde, educação, agricultura e pescas.

Durante os três dias, foram abordados vários temas como a economia electrónica, a quarta revolução industrial, ciber segurança, fake news (notícias falsas), smart cities (cidades inteligentes), big data (processamento e análise de grandes quantidades de informação), turismo, entre outros.

Sob o  lema ”Fazendo o futuro”, o Angotic é uma plataforma que se propõe apresentar ferramentas tecnológicas que visam resolver problemas ligadas à indústria, banca, saúde, educação, agricultura, pescas, aos seguros, e outros domínios da economia. A exposição conta com mais de 800 expositores nacionais e estrangeiros.
 

Leia também
  • 20/06/2019 12:20:59

    Data Center garante soberania dos dados nacionais

    Luanda - O presidente da comissão executiva da ITA, Rolf Mendelsohn, defendeu hoje, em Luanda, mais investimentos em “data center”, por garantir a segurança e a soberania de dados nacionais.

  • 19/06/2019 20:10:07

    Ministério das Telecomunicações lança domínio "ao"

    Luanda - O Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação(MTTI) lançou hoje o domínio "ao" - endereço electrónico indicador de instituição e empresa na Web (internet) que estejam registadas em Angola.

  • 18/06/2019 13:35:42

    Transformação digital precisa de investimentos em infra-estruturas

    Luanda - O Executivo precisa investir em novas infra-estruturas, para apoiar a transformação digital, tecnologia e inovação no desenvolvimento económico, declarou nesta terça-feira, em Luanda, o secretário de Estado para o Ensino Superior, Eugénio Silva.