Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

19 Junho de 2019 | 13h11 - Actualizado em 19 Junho de 2019 | 13h11

Investimentos contribuem para taxas de crescimento do sector eléctrico

Luanda - Os elevados investimentos feitos, no período de 2014/2017, no sector eléctrico têm contribuído para as elevadas taxas de crescimento deste sector, em média cerca de 12 por cento/ano, afirmou hoje o ministro da Economia e do Planeamento, Pedro Luís da Fonseca.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges

Foto: JOAQUINA BENTO

Ministro da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca

Foto: JOAQUINA BENTO

Apesar deste crescimento, o sector contribui em média entre 2,5 e 3 por cento na estrutura do Produto Interno Bruto (PIB), um quadro que deve ser alterado, tendo em conta que os indicadores estão aquém dos principais parceiros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Para inverter o quadro, Pedro Luís da Fonseca, que falava no Fórum Internacional sobre energias renováveis, informou existir uma estratégia para transformar esse sector num dos motores da recuperação da dinâmica de crescimento económico, sustentabilidade, contribuição para o aumento da produção e das exportações não petrolíferas.

Referiu que o peso do sector energético no cômputo da produção nacional continua a ter uma percentagem relativamente baixa, quando comparada com todos os demais sectores.

Por sua vez, o ministro da Energias e Águas, João Baptista Borges, informou que o fomento de projectos ligados às energias renováveis, quer solar, eólica, biomassa, quer também as fontes hídricas, constitui prioridade da agenda nacional no tocante à diversificação da matriz energética.

Essas energias são prioritárias, referiu, não pela preservação do meio ambiente mas também pela segurança energética nacional tal como vem configurada na perspectiva energética aprovada em 2011.

Reconheceu que um dos grandes desafios a vencer é do capital humano, pois as novas tecnologias existentes exigem conhecimentos técnicos e científicos apurados, para garantir os investimentos.

Assuntos Energia  

Leia também
  • 18/06/2019 17:53:00

    Energia da rede nacional chega aos bairros do Soyo

    Soyo - Oito bairros da cidade do Soyo, província do Zaire, vão beneficiar de energia eléctrica da rede nacional até finais de Julho deste ano, no âmbito de um programa do ministério de tutela que teve início em Novembro de 2018, soube hoje, terça-feira, à Angop, nesta localidade.

  • 11/06/2019 16:57:02

    Angola apresenta em Lisboa projectos energéticos para investimentos

    Luanda - As oportunidades de negócios no sector energético em Angola, na perspectiva de atrair investimento privado para os projectos no sector vão ser apresentadas nesta quarta-feira em Lisboa, pelo secretário de Estado para Energia, António Belsa da Costa.

  • 05/06/2019 20:59:03

    Luanda contará com 300 mil ligações domiciliares

    Luanda - A província de Luanda contará com 300 mil ligações domiciliares até Agosto próximo, contribuindo deste modo na melhoria da qualidade de vida de mais de dois milhões e 500 cidadãos, afirmou nesta quarta-feira o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges.