Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

18 Junho de 2019 | 13h35 - Actualizado em 18 Junho de 2019 | 13h35

Transformação digital precisa de investimentos em infra-estruturas

Luanda - O Executivo precisa investir em novas infra-estruturas, para apoiar a transformação digital, tecnologia e inovação no desenvolvimento económico, declarou nesta terça-feira, em Luanda, o secretário de Estado para o Ensino Superior, Eugénio Silva.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Como exemplo, citou que o Governo deve investir em laboratórios digitais, como máquinas de impressão 3D de fabricação laboratoriais de materiais plásticos, laboratórios específicos de determinadas áreas de engenharia e outros equipamentos, necessários para formação e engenheiros e tecnólogos.

Salientou que os laboratórios equipados, as salas específicas para informáticas, engenharia, robótica e respectivos equipamentos poderão contribuir para melhorar o perfil de saída dos formados e que estarão em melhores condições de empregabilidade e aceitação no mercado de trabalho que é muito exigente.

Ao falar à imprensa, à margem da conferência Angola-França sobre o “Papel das Transformações Digitais, Tecnologia e Inovação no Desenvolvimento Económico”, sem avançar números, informou existir um programa de investimento com apoio de fundos da União Europeia e do Banco Mundial para ajudar a aquisição e montagem destes laboratórios, pois não pode haver formação em engenharia sem equipamentos, sem laboratórios, pois são essas novas infra-estruturas para sustentar uma formação prática de engenheiros e tecnólogos.

O referido programa, continuou Eugénio Silva, faz parte de um pacote global que está adstritos ao programa específico de apoio ao desenvolvimento do ensino superior e a formação de docentes que inclui equipamentos e possibilidades de formação pós graduadas e outras específicas para capacitação de docentes.  

De acordo com o responsável, os governos, empresas e sociedade civil encaram o ensino superior como a resposta para os principais desafios da actualidade como a chave para o desenvolvimento sustentável.

O desenvolvimento sustentável requer acção imediata, mudanças dos governos e da sociedade, havendo a necessidade de estruturar uma formação superior capaz de assumir os desafios tecnológicos globais.

A Conferência  visou contribuir para o debate científico sobre o papel da tecnologia em uma economia marcada pelo desenvolvimento da digitalização, apresentar as respostas desenvolvidas por universidades de tecnologia ou engenharia, tanto ao nível educacional como ao nível dos seus programas de pesquisa, bem como apresentar os principais resultados obtidos no âmbito da referida cooperação, como a realização do mestrado em engenharia de sistemas industriais e a participação de estudantes da FEUAN no concurso  internacional, 24 horas de inovação.

Leia também
  • 17/06/2019 20:17:29

    Feira das tecnologias de informação arranca terça-feira

    Luanda - A 10ª edição do Fórum e Exposição Global de Tecnologias de Informação e da Comunicação (Angotic 2019) arranca na terça-feira, tendo como um dos atractivos o lançamento (quarta-feira), a partir da estação de Cabo Ledo, do primeiro micro satélite produzido por técnicos angolanos.

  • 17/06/2019 18:19:45

    Satélite "Cansat" vai servir para estudos

    Luanda - O micro satélite designado "Cansat", que Angola vai lançar nesta quarta-feira, na localidade Cabo Ledo, em Luanda, servirá para fins educacionais, informou hoje o director do gabinete de comunicação e imprensa do Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação (MTTI), António de Sousa.

  • 14/06/2019 18:42:30

    Angotic 2019 inicia terça-feira com foco para tecnologia agrícola

    Luanda - A 10ª edição do Fórum e Exposição Global de Tecnologias de Informação e da Comunicação (Angotic 2019), numa promoção do Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, inicia na próxima terça-feira, com o foco voltado para tecnologias agrícolas.